Agora que a TVI fez uma pausa no "Big Brother", todos os concorrentes que por lá passaram estão de regresso à vida real. Cá fora, têm as mais diversas ocupações, desde a cozinha à moda. Uns têm os seus próprios projetos, outros estão envolvidos em negócios com parceiros.

Torta de laranja do Marco VS. bolo de bolacha do Semedo. Saiba onde comer os doces do "BB Famosos"
Torta de laranja do Marco VS. bolo de bolacha do Semedo. Saiba onde comer os doces do "BB Famosos"
Ver artigo

Conversámos com cinco ex-concorrentes das edições mais recentes do reality show ("Big Brother Famosos 1", "Big Brother Famosos 2" e "Big Brother — Desafio Final") para ficarmos a saber mais acerca das respetivas ocupações fora do programa da TVI.

Fique a conhecer o Espaço Jaciara Dias, da empresária brasileira, a Devora by Debbie, de Débora Neves, a Sardinha do Tejo, com dedo de Bernardo Sousa, o The Cookie Cake, obra de Fernando Semedo, e a NUSE, idealizada e criada pela influenciadora Bruna Gomes.

Jaciara Dias — Espaço Jaciara Dias

Jaciara tem o seu próprio negócio em São Paulo, o Espaço Jaciara Dias, especializado em beleza feminina. Aqui, a empresária explora, em conjunto com os funcionários, as vertentes de cabeleireiro, manicure, maquilhagem, depilação, micro-pigmentação, cuidados faciais e também massagem.

Este espaço surgiu em 2017, num "conceito menor, mais intimista e sofisticado", como explicou a nordestina à MAGG e, em janeiro de 2020, em "vésperas de pandemia", inauguraram "um espaço grande, sonhado e idealizado para que a mulher possa fazer tudo em um só lugar".

O projeto nasce das ambições de Jaciara e das da sua sócia, que trata da parte administrativa. Queriam "atender a todos os desejos de uma mulher moderna, que busca sofisticação e praticidade"  e contribuir para a "força da mulher", relembrando a "importância da sua auto estima na sua força interior".

Lançar o Espaço Jaciara Dias "foi um desafio", já que a pandemia as "colocou à prova a todo o tempo". Este sonho, que ainda "está em desenvolvimento", tem 27 pessoas envolvidas (desde profissionais prestadores de serviços a funcionários diretos). Para o futuro, Jaciara admite ter "planos de abrir outras unidades no Brasil e em Portugal". 

Neste cantinho da brasileira, há também comes e bebes, bem como a possibilidade de comprar roupa ou de realizar eventos direcionados para mulheres. É "um espaço de energia e beleza incrível", com "serviços e profissionais fantásticos", garante a responsável pelo espaço. "Lá, você vai se sentir muito mais que especial", prometeu-nos, ainda.

Bernardo Sousa — Sardinha do Tejo

Além de piloto de ralis, Bernardo Sousa, vencedor do "Big Brother Famosos 2", detém a empresa Sardinha do Tejo. Das pistas para o mar, neste projeto organiza vários tipos de "eventos adaptados ao que o cliente quiser", explicou à MAGG. O conceito começou na Madeira, como serviço de speed boats, mas depois "migrou para Lisboa".

Na capital, tornou-se um serviço de embarcação maior. Hoje, contam com dois catamarãs que, com capacidade para 60 pessoas cada um, fazem passeios pelo rio Tejo. "Era uma oportunidade de negócio. O mercado não tinha barcos com esta capacidade e caraterísticas. Então, decidimos avançar com esta proposta", disse-nos.

Além de Bernardo, que está mais nos bastidores, a tratar de vendas e da gestão da empresa, há outros três sócios envolvidos no projeto, dois mais ligados à "área náutica" e o outro, como o madeirense, com funções mais "terrestres" e comerciais. Juntos, organizam eventos como passeios para ver o pôr do sol, aniversários, team-buildings e diversos tipos de festas. Pode saber mais no site.

"O preço para evento privado depende sempre do serviço que se contratar", explicou à MAGG. Com durações diferentes, estes eventos podem contar com bar aberto, bebidas premium, sushiman e muitas outras comodidades. "Tivemos de nos adaptar à procura e ter uma oferta vasta de serviços de qualidade. O mercado assim nos fez ter todos esses serviços", afirma o piloto.

Para o ex-concorrente, aquilo que distingue a Sardinha do Tejo é "o bom serviço" e o tipo de barcos, "com duas casas de banho, um bar no meio do barco" e "redes à frente", algo que "se vê muito nas Caraíbas, nas ilhas gregas, em Ibiza". O avistamento de golfinhos é comum a bordo destes catamarãs.

O piloto de 35 anos avisou-nos que, para os próximos tempos, já não têm "muita disponibilidade", sendo que tiveram de aumentar a capacidade de oferta para poderem "dar vazão aos pedidos". "O nosso cartão de visita são os nossos princípios. Nós prezamos muito a imagem da empresa", garantiu-nos.

Saído do desafio, convidou todos os concorrentes que já haviam também sido expulsos para uma tarde a bordo. "Acho que toda a gente adorou. Quando chegámos a terra, literalmente ninguém queria sair do barco. Foi giro, correu bastante bem", afirmou. Com a participação no programa, conseguiu "mais visibilidade" para o negócio.

Débora Neves — Devora by Debbie

Débora Neves tornou-se uma cara conhecida do público em setembro de 2021, quando entrou para o "Big Brother 2021", a mais recente edição com anónimos do reality show. Por pouco, não chegou à final do programa. Em abril deste ano, voltou para a casa mais vigiada do País para participar no "Big Brother — Desafio Final", tendo sido a primeira concorrente expulsa.

Depois de três meses no jogo, tanto os colegas como os espectadores começaram a reconhecer-lhe algumas caraterísticas típicas, como utilizar bastantes diminutivos, ter tendência a repetir-se e andar sempre com uma tigela na mão. As tigelas passariam, então, a ser a sua imagem de marca.

E foi daí que nasceu o "Devora by Debbie", o projeto a partir do qual teria as suas próprias tigelas. "Quando saí, pensei 'isto era mesmo giro'. Na minha cabeça, começou tudo a fazer sentido, então fui construindo", explicou-nos. O processo, desenvolvido no primeiro trimestre de 2022, representou "horas a fio" do seu tempo.

"Andei de norte a sul a fazer um estudo muito grande de mercado, a nível de páginas de Instagram, ceramistas e de fábricas", acrescentou, brincando que acabou por tirar "uma formação de como criar o produto". "Foi mesmo um trabalho árduo. Não foi à primeira. Poderia ter desistido muitas vezes", confessou-nos, reforçando que "os sonhos são possíveis".

Depois de conceber o produto na sua cabeça, para passar à prática, precisou de ajuda. Hoje, conta com a parceria de duas pessoas: uma que faz o packaging das encomendas e a ceramista, com quem se identificou, que trata da confeção das tigelas. A "Devora by Debbie" foi lançada a 29 de abril nas redes sociais, geridas pela própria Débora, tal como o site. Nessa altura, ainda estava no programa, mas fez "de propósito", para poder promover a marca.

Cada tigela custa 17,90€. Trata-se de uma edição limitada, pois apenas serão feitas 300 unidades, que vão ser numeradas. Podem ser adquiridas no site. Por se tratar de um produto artesanal, envolvido num "processo delicado", Débora Neves não aconselha "a utilizar como uma peça banal ou uma tigela qualquer". Apesar de poderem ir ao microondas e à máquina de lavar a loiça, "para serem mais duradouras, é melhor tratar com carinho".

Tudo foi pensado ao pormenor na confeção destas loiças. O padrão é composto por pequenas pintas e corações, sendo que estes últimos fazem referência à personalidade de Débora, de acordo com a mesma. "Sou uma pessoa muito sentimental, muito dada aos afetos, muito virada para as pessoas. E eu queria pôr esse cunho no meu produto", justificou à MAGG. Todas as tigelas têm, no fundo, o logótipo da marca, que são uns lábios.

Quanto ao nome da marca, Débora Neves procurava algo "impactante, com poder". "É intenso, tal como eu sou intensa naquilo que faço". "'By Debbie' como carinho, como a Debbie que as pessoas conheceram na casa", adiantou-nos. Além da associação ao "Big Brother", que, para si, foi "o realizar de um sonho", as tigelas também fizeram sentido devido ao lado fitness da ex-concorrente.

"Tem tudo a ver com a minha parte do desporto, com os cuidados que tenho na saúde e no bem estar", considera Débora, que estudou Nutrição e que se encontra a terminar um curso de personal training. O gosto por "comer devagar" e "várias vezes ao dia" fazia com que estivesse "sempre muito agarrada à tigelinha". As brincadeiras dos apoiantes, a quem quis "retribuir o mimo", tornaram-se o mote.

Enquanto falávamos, Débora estava a deslocar-se com uma das tigelas na mala. Tal como na casa da Malveira, também agora anda com uma tigela para todo o lado. No futuro, imagina-se a lançar outros produtos, depois de consolidados todos os modelos de tigelas, que serão "diferentes, únicas e especiais". "Quero que isto seja para a vida. É a minha marca, que eu quero que perdure no tempo. No fundo, é uma família".

Fernando Semedo — The Cookie Cake

Foi em 2016 que Fernando Semedo criou a receita do "The Cookie Cake", para muitos, segundo consta, o melhor bolo de bolacha do Mundo. Mas porquê, entre tantas iguarias, apostar nesta? Ainda por cima, o ex-concorrente do "Big Brother Famosos 2" admitiu à MAGG nunca ter sido "fã" de bolo de bolacha.

"Na altura, no restaurante onde eu era chef, o proprietário gostava de um bolo de bolacha feito por outra senhora, que era o bolo tradicional com manteiga", recordou. "Para mim, não fazia sentido, numa casa que era assinada por mim, haver uma sobremesa de fora. Então, desafiei-me a criar um bolo de bolacha para entrar na carta daquele restaurante", explicou-nos.

E tudo começou na cozinha de casa, onde foram feitas muitas experiências até atingir a fórmula perfeita. Quando percebeu que "tinha um bom produto em mãos", com o qual se deliciava, chegou à conclusão de que "realmente não havia nenhum bolo destes no mercado, nem nenhum outro género". "Então, quando eu decido lançar a marca, o feedback dos portugueses comprovou", assegurou à MAGG.

"Muitas pessoas que não eram fãs de bolo de bolacha diziam que o meu era, sem dúvida, o melhor", garantiu-nos, reforçando que os elogios vinham também dos grandes apreciadores. O que explica esta adoração? Para Fernando Semedo, é a "personalidade" do bolo. Pela forma como está montado, evita que as pessoas fiquem "enjoadas", garante o chef. "Não sentem que é um bolo pesado. Conseguem comer uma fatia e logo a seguir comer outra. Acaba por ser viciante", disse.

Fernando Semedo
O "The Cookie Cake" pode ser encomendado online, pelo valor de 19,90€.

O criador da receita destaca ainda o aspeto — "visualmente, é muito bonito de se ver" — e o crumble de bolacha Maria que contém. "É impossível não ficarem deliciados. Tenho muitos clientes que me pedem caixinhas extra só de crumble", adianta, referindo ainda o equilíbrio no que toca aos açúcares e às natas. Também a textura e o cacau (que, enquanto "ponto de ligação entre o creme e a bolacha", vem "intensificar ainda mais os sabores") foram mencionados.

"Este bolo de bolacha, para mim, é o verdadeiro bolo de bolacha, não desvalorizando o tradicional, que será sempre a base para podermos dar os passos seguintes para uma cozinha contemporânea", crê Fernando Semedo. As encomendas do "The Cookie Cake" (que podem ser feitas online) sofreram um "enorme aumento" depois da entrada do chef no reality show. O objetivo era mesmo esse: expandir a marca e apresentar o produto "a Portugal inteiro".

A participação no BB "veio acelerar este processo de uma forma muito positiva". "Superou todas as minhas expetativas", admitiu Semedo à MAGG. O próximo passo é passar a aceitar as encomendas pessoalmente, na loja que está prestes a abrir. "Neste momento, estou ansioso para fazer a abertura da minha loja e ver a Rua de São Bento a criar filas e filas de pessoas ansiosas para experimentar o 'The Cookie Cake'", afirmou.

Este espaço ainda se encontra em obras e sem data prevista de abertura. Para já, existem outros pontos que comercializam o bolo, quer inteiro (com o custo de 19,90€), quer à fatia. "O meu sonho é que a loja seja única e exclusivamente dedicada ao The Cookie Cake", admite.

Ainda assim, tem também projetado "criar outros formatos, em gelados, em bombons, e poderem ter o bolo de bolacha à unidade, em copinhos, para comer na rua". Além disso, espera estabelecer "algumas parcerias" — como a que já tem com a Moët & Chandon —, para que os consumidores "possam deliciar-se dentro da loja" com bons complementos ao bolo.

Bruna Gomes — NUSE

Além de uma influenciadora digital bem sucedida (com mais de dez milhões de seguidores nas plataformas digitais), Bruna Gomes é também empresária. A 29 de janeiro de 2021, lançou uma marca de roupa que tem objetivo empoderar as mulheres, a NUSE.

Esta marca, que foi desenvolvida durante "mais de um ano", tem como objetivo reforçar o potencial feminino. Como? Utilizando a moda como uma forma de expressão. Visam desconstruir os padrões impostos pela sociedade com recurso às t-shirts que produzem.

Existem modelos unissexo — todos eles desenvolvidos de forma ecológica —, com estampas com frases motivadoras em inglês, cães ou até com signos do zodíaco. Cada t-shirt custa cerca de 20€ e pode ser adquirida online, sendo que parte do valor é doado a ONG's que apoiem as mulheres.

"Meu projeto nasce com o objetivo de desconstruir padrões, consciencializar e empoderar todas as mulheres, para que se sintam livres e cada vez mais representadas naquilo que vestem. Quero furar as bolhas e propagar beleza e autoamor", salvaguardou, quando lançou a marca.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.