Nuno Homem de Sá foi expulso da casa do Big Brother na passada noite de domingo (23). Os 61% de votos que acumulou obrigaram-no a fazer as malas. Jaciara, contra quem concorria, foi salva com 39%. Em declarações aos jornalistas esta segunda-feira (24), Nuno Homem de Sá contou a sua versão da zanga com Bruno de Carvalho.

"O Sr. Bruno de Carvalho passou-se, queria-me bater, basicamente", começou por explicar. "Eu até gostava que ele tivesse ido por aí, era logo expulso do programa e era menos um a chatear-me", confessou. Quanto à origem deste mal estar, Nuno disse ter-se sentido "ofendido com uma certa atitude do Bruno e da Liliana, em parte". Quando confrontou os colegas, Bruno exclamou não saber do que se tratava.

Bruno de Carvalho disse ter sido ameaçado por Nuno Homem de Sá. "Foi muito grave"
Bruno de Carvalho disse ter sido ameaçado por Nuno Homem de Sá. "Foi muito grave"
Ver artigo

Nuno Homem de Sá terá sentido que "estava a ser vítima de uma espécie de bullying", que denomina como "bullying espiritual". "Ou seja, quando nos atacam em tom de gozo pelas nossas crenças, pela nossa religião. Isso para mim é grave. Não se brinca com a religião e com a espiritualidade das pessoas", rematou. Por este motivo, "disse que iria utilizar duas tampas de panela e iria chocá-las como ato de protesto". Bruno "não achou graça" e sugeriu levar o assunto a confessionário, contou Nuno. Já dentro da sala, Bruno terá interrompido o discurso do ator por várias vezes.

"Chegou a pôr-me as mãos em cima e a dar-me um ligeiro empurrão"

"Ele basicamente ameaçou-me. Até pediu ao Big se podíamos ir lá para fora para resolvermos aquilo os dois. Chegou a pôr-me as mãos em cima e a dar-me um ligeiro empurrão", afirmou Nuno Homem de Sá. Até à data, não foram mostradas quaisquer imagens deste episódio, que terá acontecido "para aí uma hora e meia antes da gala", de acordo com o ator.

"Depois, o Big tentou acalmar-nos", continuou Homem de Sá, que garante não ter respondido à agressão. "É uma treta de primeira, porque as imagens estão gravadas. Ele pôs as mãos e empurrou-me", explicou. "Eu estava sentado no confessionário, pôs-se à minha frente a encher o peito", disse, com mais detalhe.

"Não tenho medo nenhum dele. Ele não me assusta de forma alguma, não o sinto como uma ameaça", esclareceu, quanto a Bruno, que "deve ser é tolo daquela mona", para o ator. "É um coitado, porque não se enxerga. Ele acha que com o seu charme e a sua sabedoria consegue iludir toda a gente, pois a mim não me iludiu", avançou.

"Aquela retórica de balneário é muito gira, mas para o balneário", acredita o ator, que calcula que o afastamento de Bruno de si terá tido origem no facto de Nuno assegurar que iria expor "qualquer tentativa de jogo sujo". "Ele a partir daí recolheu-se e pouco mais falou comigo", disse.

"Se essas imagens não vieram à baila é porque alguém não quis que elas viessem"

"Eu não estava ali para lavar imagem nenhuma, ao contrário de outras pessoas que lá estavam", crê Nuno Homem de Sá, que insiste que Bruno entrou para o "Big Brother Famosos" com esse objetivo. Quanto ao facto de o público não ter tido acesso a este acontecimento, Nuno não teceu grandes comentários, por motivos contratuais. "Se essas imagens não vieram à baila é porque alguém não quis que elas viessem", disse, apenas.

Depois da gala, Bruno de Carvalho afirmou ter sido ameaçado por Nuno Homem de Sá, mas agora é o ator quem se diz vítima de ameaças. Ainda sobre a ocultação das imagens, Nuno também coloca a hipótese de se dever à intenção de Bruno de resolver tudo "no sítio certo". "Se isto por acaso for um assunto que teria de ir a tribunal, não podemos estar a pôr as provas em cima da mesa", concluiu.

"Poderia ter sido expulso se eu fizesse uma grande barulheira sobre o facto de ele me ter posto as mãos em cima", acha o ator, que acusa o empresário de "virar o assunto ao contrário". "Ele sabe muito bem o que é manipular", acredita, confessando ter ficado "encantado" com o colega na primeira semana. Esse deslumbramento não durou mais do que os primeiros dias.

"Ele consegue passar cá para fora uma imagem que lá dentro já está a cair"

Nuno Homem de Sá admitiu ter entrado com um "preconceito" relativo a Bruno de Carvalho devido ao que via na comunicação social, como elaborou. "Ele consegue passar cá para fora uma imagem que lá dentro já está a cair", acredita o ator, que aposta que Bruno se vai "estampar ao comprido", sendo "uma questão de tempo".

Quanto à aproximação de Liliana e Bruno, pareceu a Nuno "um bocadinho superficial e repentina". "Eu acho que isso não vai resultar bem na carreira dela, se ela quer singrar", desconfia, quanto à ex-NonStop. Nuno também acredita que Bruno, além de prejudicar Liliana, atingiu Jardel ao "tentar diminuí-lo e passar atestados de estupidez".

Jardel e Bruno terão começado uma brincadeira entre os dois, que, mais tarde, acabou por ter o intuito de atingir Nuno, por vontade do antigo presidente do Sporting. O ator acha que Jardel "percebeu desde muito cedo a postura manipuladora do Bruno". "Aliás, foi o Mário que me alertou para isso", reforçou, considerando Jardel um dos seus "pilares ali dentro". "O Jardel tenho a certeza de que vai ficar para a vida, mas nós temos um envolvimento mais profundo", garantiu.

"Não aconteceu absolutamente nada que tivesse manchado a minha postura"

Nuno revelou que não estava "nada mesmo" à espera de ser expulso no lugar de Jaciara. "Não me chateou nada perder com ela", garantiu. "Eu estava de alguma forma a projetar aquilo que eu queria que acontecesse", disse, ainda. Tem pena de ter saído tão cedo, porque, esta semana, iria assumir uma nova estratégia, com um cunho "engraçado, intenso, polémico". "O Bruno era quem eu queria por cá fora", afirmou, como plano. Não sabe o que o levou a ser expulso, mas desconfia que foi por parecer estar sempre irritado, como explicou aos jornalistas.

Não está "nada arrependido" de ter participado no reality show da TVI, que considerou ser "uma experiência fantástica", na qual já tinha pedido para participar em 2020, segundo contou. "Realmente consegui testar os meus limites", acredita, e não teme pela imagem que passou cá para fora. "Não aconteceu absolutamente nada que tivesse manchado a minha postura ou a minha imagem naquele jogo", referiu. "Para uma próxima edição diz que faria mais palhaçadas ou parvoíces", prometeu.

Quanto a vencedores, aponta o "trio harmonia", como chamou a Jardel, Marta e Kasha. "Eu ficaria muito contente se qualquer um deles ganhasse", garantiu, em vez dos "pseudo-neutros", portanto, os restantes concorrentes. Será Bruno de Carvalho um possível vencedor? Nuno foi perentório: "Não, de forma alguma, não acredito".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.