Na madrugada desta sexta-feira, 6 de novembro, os concorrentes do "Big Brother - A Revolução" foram desafiados pelo soberano da casa a partilharem momentos do passado que os tenham deixado frágeis. Sofia revelou que teve um aborto e que manteve uma relação tóxica com o ex-marido.

"O que mais me marcou foram os anos de uma relação tóxica, que acabou por destruir a minha auto-estima e deixei de me reconhecer", começou por dizer Sofia. "Achei que tinha culpa de tudo e que não era capaz de nada. Nessa altura, tive um aborto. Fiquei agradecida a Deus por não ter tido o bebé. Não queria trazer uma criança para aquela situação", acrescentou.

A hospedeira de bordo afirmou que gostaria de ser mãe, mas não naquele momento. "Fui abusada psicologicamente e acho que isso foi o que me marcou mais", frisou, referindo-se à relação tóxica com o ex-marido. "Apesar de não ter mudado a minha essência, fico orgulhosa de não me ter transformado numa pessoa agressiva. Por outro lado, deixei de pensar em mim e de acreditar que merecia mais", disse.

"BB - A Revolução". Sofia já visitou 77 países e esteve casada dois meses
"BB - A Revolução". Sofia já visitou 77 países e esteve casada dois meses
Ver artigo

Ex-marido viciado em jogo e pornografia

Agora, Sofia garante que se está a "reconstruir" e a assemelhar-se mais à pessoa que era antes de conhecer o ex-marido. "Ele tinha três vícios: um era o jogo, outro prefiro não falar e o outro era a pornografia", afirmou. Questionada pelo "Big Brother" sobre o vício que não quis revelar, a concorrente garantiu que prefere não falar sobre isso para proteger o ex-marido.

Apesar de nunca ter pedido ajuda a um profissional, Sofia explica que o grande apoio da família foi essencial para ultrapassar este momento menos bom. "Continuo a acreditar no amor, nas pessoas e continuo a ser doce. Não me sinto revoltada nem vitimizada", rematou.

Veja aqui o momento.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.