Se chegou a este artigo, uma coisa é certa: quer ir conhecer a nova e maior ponte pedonal suspensa do mundo, a Ponte 516 Arouca que abriu ao público esta segunda-feira, 3 de maio. Apenas não sabe como, quando e onde ficar. Nós damos uma ajuda.

7 alojamentos de turismo rural junto ao rio — a partir de 50€
7 alojamentos de turismo rural junto ao rio — a partir de 50€
Ver artigo

O como, é fácil: terá de ir até ao concelho de Arouca, no distrito de Aveiro, e estacionar o carro no parque de estacionamento do Areinho. Outra forma é entrar na ponte através da entrada dos Passadiços do Paiva, nas Aguieiras.

Muitas pessoas andam já a tentar conciliar datas com familiares ou amigos para fazer uma visita à nova ponte a 175 metros acima do rio Paiva, bem como aos famosos Passadiços do Paiva, de acesso direto na compra do bilhete de entrada para a ponte. Quanto a este aspeto, não temos como contribuir para a decisão, mas sobre o segundo passo — escolher onde ficar — não nos faltam sugestões.

É que ir até Arouca implica ficar por lá algum tempo, principalmente quando as deslocações são grandes (e se é para ir, é para fazer render a viagem). Nesta região do País não vai encontrar grandes unidades hoteleiras com estruturas de vários andares e jacuzzi em cada quarto, mas sim unidades de alojamento rural modestas e com todo o conforto de que precisa para relaxar. Este é, aliás, o ambiente que melhor combina com o motivo da visita, porque quem vai até Arouca para percorrer a ponte e os passadiços só pode ir com dois objetivos: uma experiência de aventura e estar em contacto com a natureza.

Com ou sem piscina, de paredes de pedra ou de madeira, aqui vai encontrar o descanso de que precisa depois de caminhar oito quilómetros pelos Passadiços do Paiva e sentir o coração a acelerar ao longo dos 516 metros que ligam a margem de Canelas à de Alvarenga através da nova ponte.

Casa do Soutinho

A Casa do Soutinho, em Alvarenga, abriu portas a 1 de agosto de 2019 e tornou-se um refúgio de campo para quem quer passar uns dias num ambiente calmo a saborear com tempo os produtos da região ao pequeno-almoço e a descansar dentro da casa com paredes de pedra e decoração moderna.

Neste espaço também há piscina, ideal para dar uns mergulhos quando o calor apertar ou quando vier da intensa caminhada pelos vários quilómetros de extensão dos Passadiços do Paiva. Ainda não existe o quarto Ponte 516 Arouca, mas poderá ficar no Ponte de Alvarenga.

Localização: Carvalhais, Alvarenga, Arouca, Portugal, 4540-028 Alvarenga
Reservas: reservas@casadosoutinho.pt ou Booking 
Preço: uma noite para duas pessoas em junho, por exemplo, custa a partir de 75€, com pequeno-almoço incluído

Quinta de Alvarenga

Ao mesmo tempo que nos sentimos em casa da avó pelas toalhas de mesa em crochê, a Quinta de Alvarenga leva-nos para um cenário onde coexistem colchas cor-de-rosa e toalheiros em bambu. O rústico e o moderno entram assim em sintonia neste alojamento em Alvarenga, que é mais do que um local de passagem para poder ir conhecer a nova ponte de Arouca.

Poderá desfrutar da piscina, bem como da banheira de hidromassagem caso queira ficar de molho alguns minutos. Se parar não for para si, pode alugar uma bicicleta ir até ao centro de Alvarenga, a 900 metros, ou aventurar-se pela serra de Montemuro, a cinco quilómetros. Já os Passadiços do Paiva, ficam apenas a três quilómetros do alojamento.

Localização: Chieira-Alvarenga, 4540-031, Alvarenga
Reservas: quintadealvarenga@hotmail.com/ 968701680/ 926807641/ Booking
Preço: uma noite para duas pessoas em junho, por exemplo, custa a partir de 80€

Casa do Tanque

Não será muito difícil perceber o porquê do nome deste alojamento. Junto à antiga casa de família, existe um tanque de água denominado de "Tanque da Rua D'Arca que guarda a memória das lavadeiras que aí segredavam as suas vidas", explicam os anfitriões do alojamento de turismo rural, Mané e Pedro.

A casa é exclusiva para os hóspedes que a alugarem durante um determinado período, regime que se encaixa na perfeição nestes tempos de COVID-19. Não terá de partilhar com ninguém a cozinha equipada com microondas e frigorífico, nem a vista para a vila calma situada no meio do Geopark Arouca, do qual fazem parte a serra da Freita e os Passadiços do Paiva.

Localização: Rua Doutor Figueiredo Sobrinho, 4540-133 Arouca
Reservas: Airbnb ou Booking
Preço: uma noite para duas pessoas em junho, por exemplo, custa a partir de 70€

Chieira Casa de Campo

Inserida na Quinta da Chieira, esta casa de campo fica a um saltinho da Ponte 516 Arouca, localizada apenas a 500 metros. Se vai conhecer esta ponte que suscita um "nervoso miudinho" com um grupo de amigos ou família, esta casa tem espaço suficiente para acomodar até oito pessoas que poderão reunir-se na sala com vista para a serra da Freita para alimentar o espírito antes de seguir para a caminhada. No regresso, depois do exercício físico que elevou a temperatura do corpo, nada como um mergulho na piscina exterior.

Talvez seja uma coincidência, mas o refúgio que ajuda a restabelecer a saúde mental antes e após a visita à maior ponte pedonal suspensa do mundo é alugado por Raquel, enfermeira especialista em saúde mental e psiquiátrica e super anfitriã do alojamento.

Localização: Alvarenga, Aveiro
Reservas: Airbnb
Preço: uma noite para duas pessoas em junho, por exemplo, custa a partir de 134€ (reserva com mínimo de duas noites)

Casa do Paúl

Terminamos as sugestões com um alojamento menos rural, mas nem por isso com luxos desmedidos. A Casa do Paúl é um estúdio simples que resulta de um antigo palheiro recuperado de forma sustentável (com materiais locais), ao qual foi dada uma decoração minimalista em tons de branco e madeira — como mandam as tendências atuais.

No entanto, o principal destaque vai para a vista lá fora, que pode ser admirada a partir das janelas amplas instaladas no quarto (no piso superior) e na sala (no piso inferior). Entre todos os comentários, que deve sempre avaliar antes de uma reserva, há um elogio que se destaca e faz-nos querer seguir viagem de imediato: "Ficar na Casa do Paúl foi estar fora do mundo e dentro de uma história com a natureza", disse João depois da estadia no ano passado, recomendando uma visita a quem quer visitar os Passadiços do Paiva — ainda nem sabia que a procura ia aumentar com a chegada da Ponte 516 Arouca.

Localização: Espiunca, Aveiro
Reservas: Airbnb
Preço: uma noite para duas pessoas em junho, por exemplo, custa a partir de 75€ (reserva com mínimo de três noites)

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.