Viajar para Cabo Verde vai ficar mais barato: em junho vão ser inaugurados voos low-cost (de baixo custo, em português) que ligam a Europa ao arquipélago, resultado da entrega da concessão dos aeroportos e aeródromos de Cabo Verde ao grupo Vinci. Com esta novidade, e numa altura em que todos os gastos são contados, está na altura de começar a pensar numas férias mais económicas.

E mais barato não significa menos prazer. Aliás, oportunidades para isso é o que não falta no arquipélago, cujas praias, como a praia de Santa Maria, na ilha do Sal, têm uma água azul cristal semelhante à da praia da Ribeira do Cavalo, em Sesimbra, em Portugal, com a diferença de que a primeira é mais quente (cerca de 22ºC) do que a praia conhecida como as "Caraíbas portuguesas" (média de 18ºC).

Turim. A cidade que deixa “Saudade Saudade”, quer Portugal ganhe ou não a Eurovisão
Turim. A cidade que deixa “Saudade Saudade”, quer Portugal ganhe ou não a Eurovisão
Ver artigo

No entanto, pode guardar esta e outras praias paradisíacas portuguesas para o fim de semana e o arquipélago (agora mais fácil de visitar) para umas férias de mais dias. Afinal, há lugar para todos. "Trazendo voos low-cost estamos a abrir o nosso país e a facilitar a conectividade", afirmou o ministro cabo-verdiano do Turismo e Transportes, Carlos Santos, citado pela agência Lusa, de acordo com o "Volta ao Mundo".

Já que Cabo Verde foi destacado como destino tendência em 2022 pela agência Abreu numa entrevista à MAGG, não deixe escapar o destino para onde todos vão querer ir. Como é fácil perder-se entre as dez ilhas vulcânicas, deixamos cinco sugestões para que conheça o arquipélago de uma ponta a outra.

1. Ilha de Santo Antão

Ilha de Santo Antão
Ilha de Santo Antão créditos: visit-caboverde

A ilha de Santo Antão é a mais a oeste e aquela que mais paisagens verdejantes oferece. Pode começar por instalar-se no hotel Pedra CinVillage (desde 58€ por noite para duas pessoas), em Boca de Coruja, Ribeira Grande, um turismo rural composto por casas de pedra e rodeado de vales verdejantes no qual crescem papaieiras, bananeiras, mangueiras e canas de açúcar.

Por falar em canas de açúcar, há uma outra forma de saber o que delas é feito, sem ser açúcar. É nesta ilha que é "produzido um dos melhores aguardentes de cana de açúcar, tradicionalmente conhecido como grogue, grog ou grogu", segundo o Turismo de Cabo Verde, que aconselha a fechar com a aguardente a prova de um prato tradicional: a caldeirada de cabrito com feijão.

4 praias fluviais que tem mesmo de conhecer este verão — de Évora a Coimbra
4 praias fluviais que tem mesmo de conhecer este verão — de Évora a Coimbra
Ver artigo

Uma vez na ilha, há ainda dois pontos que não pode deixar escapar. A Cova-Paúl é um deles, que pode explorar numa caminhada de três a quatro horas que dão tempo para ver ao detalhe a famosa cratera do vulcão cova, transformada em campos de batatas, mandioca batata doce e outras hortaliças, o vale do paul e o cabo de Ribeira, com muitas plantações de café de espécie Arábica. Custa 60€ por adulto e 30€ por criança.

Outra sugestão é a experiência masterchef Cabo Verde, cujo objetivo é aprender a fazer um prato típico cabo-verdiano, com a ajuda de um chef profissional e, claro, direito a degustação no fim. Tem o valor de 40€ por adulto e 20€ por criança.

2. Ilha de São Vicente

Las Rochas
Las Rochas créditos: booking

Terra de Cesária Évora, é local obrigatório em Cabo Verde. O facto de ter sido o berço da cantora cabo-verdiana fez com que esta ilha tornasse-se num polo de cultura musical e de noites dominadas pelo estilo que mais caracterizava Cesária: morna e coladera.

Todos os anos a ilha de São Vicente é palco do festival de música Festival Baía das Gatas, realizado na praia que lhe dá nome e tem uma piscina natural de água morna a convidar banhos durante o dia. Também anualmente, no último trimestre, a ilha recebe também o Festival Internacional de Teatro Mindelact.

Como ainda falta até lá, pode ir disfrutando no verão das praias da vila piscatória do Calhau, que tanto convidam a banhos como a surf e bodyboard para os mais aventureiros.

Para dormir, o Aparthotel Las Rochas tem tudo o que é preciso: quartos cómodos e a pensar em famílias, vista para a praia, piscina e um pequeno-almoço completo, incluído no preço (desde 96€ para duas pessoas em maio).

3. Ilha de São Nicolau

Ilha de São Nicolau
Ilha de São Nicolau créditos: visit-caboverde

Numa ilha rodeada de natureza, só faria sentido ficar num alojamento na qual ela é respeitada e esse sítio é o Farinha de Pau Eco B&B, projeto criado por Sérgio Machado e que assenta na permacultura, isto é, um sistema de design agrícola cuja produção promove o equilíbrio com a natureza e cria ainda ambientes humanos mais sustentáveis. Assim é este alojamento que oferece também refeições vegetarianas e custa desde 25€ por noite e pessoa.

Traços D'Outrora. De uma aldeia abandonada nasceu um refúgio de descanso na natureza
Traços D'Outrora. De uma aldeia abandonada nasceu um refúgio de descanso na natureza
Ver artigo

É bom que descanse bem, porque durante o dia há muito para caminhar. Na ilha de São Nicolau há vários percursos pedestres, sendo que o principal vai do Carriçal a Carbeirinho, e inclui passagem por vários pontos icónicos da ilha, como o Monte do Alto das Cabaças ou as Queimadas de Baixo, que têm sempre um cheio característico: a fruta ou a caramelo, resultado da produção local de grogue.

No fim da caminhada, faça uma degustação de produtos locais. Vai encontrar doces e licores típicos no Canto de Fajã, Fajã, Queimadas e Fragata; mandioca na Fajã, Canto Fajã, Covoada; grogue no Talho, Queimadas, Ribeira Prata; e chás e ervas medicinais na Fragata, Canto Fajã.

4. Ilha do Sal

Hotel Morabeza
Hotel Morabeza créditos: booking

A emblemática. Não há visita a Cabo Verde que não inclua a famosa ilha do Sal e as suas praias únicas de areia branca e águas quentes e transparentes.  Sendo que as praias são o destaque, é o melhor destino para os amantes de desportos a elas associadas. É o caso de pesca, surf, mergulho, kitesurf e windsurf. Uma forma diferente de mergulhar é ir até à piscina de lava da Buracona.

Para descansar de tanta atividade, o melhor é ficar no Hotel Morabeza, situado na cidade de Santa Maria, no extremo sul da Ilha do Sal, que oferece nada menos do que três piscinas, três restaurantes (com cozinha internacional, grelhados e cozinha local e opções vegetarianas) e ainda um campo de ténis e terraço para apreciar o pôr do sol no Sal. Em maio, a estadia custa a partir de 118€ por noite para duas pessoas.

Antes de partir de volta para Portugal, passe pelo Jardim Botânico Viveiro e a Gruta do Amor.

5. Ilha Brava

Ilha Brava
Ilha Brava créditos: visit-caboverde

Dissemos que íamos de uma ponta à outra, certo? Chegámos então à ilha mais a este do arquipélago de Cabo Verde, que se distingue pela flora que já lhe deu nome noutros tempos: Ilha das Flores.

Mas como nem só de flores vive a ilha, mudou o nome para simbolizar o quão bravíssima é na oferta que tem em várias áreas. Uma delas é a natureza, imponente, que pode ser admirada a partir de alguns pontos: a baía Fajã da Água, onde pode dar um mergulho na piscina natural de água cristalina, o Trilho Eugénio Tavares e nos miradouros da cidade de Nova Sintra.

A forma mais fácil de não deixar escapar nenhum miradouro ao longo das férias é estar bem perto deles ao ficar no Villa Vicente, em Nova Sintra. É um alojamento modesto no qual uma coisa é certa: pela manhã tem na mesa o típico queijo de cabra da ilha, assim como ovos mexidos e pão doce a acompanhar. Custa desde 54€ por noite para duas pessoas, com pequeno-almoço incluído.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.