A Via Navegável do Douro (VND) já pode voltar à atividade marítimo-turística. Os turistas podem entrar de novo nos barcos que atravessam as águas do rio Douro, contudo, em condições diferentes das que seriam normais.

Os barcos estão reduzidos a dois terços da capacidade máxima e as embarcações permitidas têm de ter uma área igual ou inferior a 200 metros quadrados, segundo o comandante da Capitania do Douro, Rui Manuel Santos, à agência Lusa, citada pela RTP.

O comandante sublinha que as medidas "são em tudo idênticas às que foram impostas" para outras atividades a 5 de abril — correspondente à segunda fase de desconfinamento em Portugal. Isto significa que para as embarcações com restaurantes e similares, apenas poderão servir refeições em esplanadas e no período estabelecido pelo Governo: até às 22h30 durante a semana e até às 13h ao fim de semana.

Agora, faltam os passageiros para recuperar a quebra de 78% entre janeiro e outubro de 2020 face ao mesmo período de 2019 — sendo que no que diz respeito aos navios hotel, o impacto foi de uma redução de 94% de passageiros, segundo a VND. 

Não vai acreditar nesta nova forma de beber vinho — e nem precisa de tirar a rolha
Não vai acreditar nesta nova forma de beber vinho — e nem precisa de tirar a rolha
Ver artigo

Uma das empresas que começa já a operar esta segunda-feira, 12 de abril, é a Companhia Turística do Douro, no distrito de Vila Real, cujas cinco embarcações fazem passeios de uma e duas horas. Quem também retomou a atividade foi a Magnífico Douro, que voltou a levar os turistas pelo rio na quarta-feira, 7 de abril.

Logo no primeiro dia, a empresa recebeu dois grupos de turistas, o que é "uma golfada de ar para a empresa, mais vale trabalhar pouco do que nada", disse Adérito Meias da Magnífico Douro à TVI. Contudo, as expetativas para este ano são baixas.

"Costumamos ter reservas de um ano para o outro e está tudo cancelado. Vamos tendo alguns clientes, sobretudo portugueses, que vêm até ao Douro", disse o sócio-gerente da empresa, Ricardo Costa, de acordo com a RTP. Segundo o sócio-gerente, a Magnífico Douro poderá sofrer quebras na "ordem dos 90%".

Os passeios na Magnífico Douro começam nos 11€ por pessoa no caso de um percurso em barco rabelo com audio-guia no telemóvel e vão até aos 700€ em passeio privado numa lancha. Há ainda experiências, como caminhadas ou provas de vinho.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.