O grupo hoteleiro português Tivoli Hotels & Resorts tem várias novidades para os próximos meses, como a abertura de um novo hotel em Alvor, no Algarve, ainda em abril, e a inauguração da primeira unidade em Espanha, na ilha de Tenerife, em junho. Mas as boas notícias não ficam por aqui.

Vi Naturae Glamping, o novo campismo de luxo na Madeira onde dorme virado para o mar (com piscina infinita)
Vi Naturae Glamping, o novo campismo de luxo na Madeira onde dorme virado para o mar (com piscina infinita)
Ver artigo

O Tivoli Marina Vilamoura Algarve Resort, prestes a completar 36 anos de existência, tem estado a ser renovado desde janeiro de 2022. Numa altura em que apenas faltam "pequenos detalhes" para concluir as obras, tal como o diretor-geral do hotel, Hugo Gonçalves, disse à MAGG, contamos-lhe em que têm consistido estas renovações, que deverão estar todas finalizadas em maio.

Fechado de novembro de 2022 a 1 de fevereiro de 2023 (dia em que atingiu 100% de ocupação), o Tivoli Marina Vilamoura está de cara lavada. Da piscina principal aos 383 quartos (215 deles suites), passando pelos jardins e até pelo lobby, houve várias atualizações ao longo dos nove pisos (e não só).

Um lobby renovado para um check-in mais calmo

Tivoli Marina Vilamoura
créditos: DR

As alterações neste hotel de cinco estrelas, que, para estar mais perto da Marina de Vilamoura, só mesmo dentro da água, notam-se logo à entrada. Os hóspedes são recebidos com cocktails sem álcool e macarons, enquanto aguardam pela atribuição do quarto.

O lobby, repleto de sofás confortáveis e cada vez mais imponente, foi remodelado para conter "cores mais neutras", de modo a proporcionar "tranquilidade" aos hóspedes, contrariando a habitual "azáfama de um check-in", assim como justificou o diretor-geral desta unidade.

Um novo capítulo que também passa pela gastronomia

Também no lobby, o Glee Boutique Café, que concede a quem fica no hotel, bem como a quem vem de fora, opções deliciosas de pastelaria francesa fresca, como os tais macarons, mas também éclairs e, claro, cafés, foi renovado. As criações são do chef Patrick Mestre e pretendem representar uma solução de snacks mais rápidos.

Tivoli Marina Vilamoura
créditos: DR

A nível da oferta gastronómica do hotel, mas num ambiente bem diferente, também o bar The Argo entrou numa nova fase. Focado a 100% na coquetelaria, tem nova decoração e uma ementa completamente renovada pelo recém-chegado chefe de bar, Nelson de Matos. No The Argo apenas servem cocktails de assinatura, embora façam qualquer clássico a pedido.

"Não existia nada do género, esta liberdade de criar no Algarve, uma região hoteleira por excelência", considera o novo gerente de 39 anos, que aceitou este desafio há cerca de um mês. Concebeu, junto da equipa, uma carta "que marca pela inovação, pela sustentabilidade e pelo uso de produtos locais", disse à MAGG.

Inspirado em deusas e tripulantes de barcos, este menu, disponível tanto para hóspedes como clientes de fora, tem 15 cocktails. Esta "epopeia com influência marítima" contém opções como o Athena, floral e com um final de baunilha (18€), ou o Stormswift, com licor de lichia, framboesa e espumante (18€).

Também o Apollo, à base de conhaque, sumo de maracujá e ananás (16€), e o Heracles, com vodka infusionada com avelãs, café e licor de café (a versão do The Argo de um Espresso Martini, por 18€) são estreias, mas o protagonismo vai para o cocktail The Argo, feito com zero desperdício, já que, para o criar, reaproveitam o que sobra de outros cocktails, como cascas de limão.

Tivoli Marina Vilamoura
créditos: MAGG

Este cocktail sustentável, criativo e inconfundível consiste num líquido verde. É servido num copo esférico, com uma palhinha de vidro e apoiado numa base. A toda a volta, tem desenhado o mapa Mundo, assemelhando-se a um globo terrestre. Tem o valor de 35€.

De acordo com Nelson de Matos, cujo percurso esteve sempre maioritariamente ligado a bar e vinhos, pretendem "subir a outro patamar" com estas mudanças. "Não havia assim tantos espaços para um tipo de público mais apreciador no Algarve", crê, vendo neste "espaço bastante singular" com ligações náuticas a solução.

"A ideologia é tornar os momentos em memórias", adiantou, acrescentando que no futuro quererão desenvolver opções sem álcool. "Queremos quebrar o estigma de bar de hotel", assegura, sobre este espaço com vista para a marina de Vilamoura, que contém um terraço exterior e acesso direto através da rua.

Para o diretor-geral, o The Argo "prima por um menu requintado, focado no tradicional de um bar, com referências londrinas". Com atuações ao vivo de géneros como jazz e bossa nova, este bar foi criado para representar uma caravela, inspirado pelo mar, pelos Descobrimentos e pela rota das especiarias.

Tivoli Marina Vilamoura
créditos: DR

Ainda em termos gastronómicos, a oferta continua com o restaurante e bar Purobeach, na praia, o restaurante Voyage, agora "mais versátil", onde são servidos os pequenos-almoços, o Peppers, uma steakhouse de renome, e o restaurante Oregano, onde, ao almoço buffet, há mesa de queijos e enchidos com perna de presunto, mesa de sobremesas, de saladas e uma onde fazem massa na hora (sem esquecer os autênticos baldes de sangria com espumante e fruta tropical).

As zonas comuns não foram esquecidas

Estas obras passaram também por alterações nas zonas comuns do hotel, como os jardins, onde está a ser adicionada mais vegetação — sendo que esperam atingir as 70 palmeiras. "Estamos a tentar que a vegetação seja o sombreamento", explica o diretor-geral, que menciona ainda que um "bar orgânico" está nos planos. A piscina também já não é o que era.

Tivoli Marina Vilamoura
créditos: MAGG

Antes tinha uma tonalidade mais azul turquesa e agora é mais esverdeada. Passou de 2.40 metros de profundidade para 1.40m "para melhorar a acessibilidade das famílias", havendo agora zonas que as crianças também conseguem frequentar. Agora com um revestimento bege, a piscina do Tivoli Marina Vilamoura tem menos água, uma decisão que teve em mente a redução da pegada ecológica, do consumo de água, de energia e também de químicos.

O room service é passado. Agora, pode ter um restaurante no quarto

Grande parte dos 383 quartos (215 deles suites) foi também intervencionada de modo a "satisfazer as necessidades de todos os clientes" e conceder-lhes "o maior conforto possível". Além de mudarem o mobiliário exterior das varandas, criaram tipologias com duas camas próximas ou separadas e apostaram em cores que lembrasse a areia, para conceder leveza, glamour e charme.

Tivoli Marina Vilamoura
créditos: DR

Também mexeram nas iluminações e aumentaram o número de tomadas, numa aposta "mais na noite", já que o cliente, por norma, está fora durante o dia. Em vez de disponibilizarem um menu de room service optaram por um menu de in room dining. "Queremos levar a experiência de restaurante ao quarto", justifica Hugo Gonçalves.

"Não vai ser de todo aquilo que o cliente vai encontrar noutro hotel", garante, usando a salada césar com camarão tigre como exemplo de um dos pratos pensados para serem "o mais instagramável possível". Mesmo com estas obras, queriam manter a identidade do hotel. "Necessitava de um refresh, de ser adequado e adaptado ao tempo atual", acha o diretor-geral.

Depois de 35 anos de história, o desejo de uma constante atualização

Também na propriedade do hotel está situado o Centro de Congressos do Algarve, erguido em 2019 como alternativa às salas de reuniões. Com capacidade para cinco mil pessoas, "está a posicionar o Algarve na rota dos eventos internacionais". Este novo capítulo do Tivoli Marina Vilamoura surge também "para quebrar o mito da sazonalidade".

"Estávamos num processo de estagnação, numa zona confortável", reconhece Hugo Gonçalves, que assumiu o cargo em 2017. Compara o hotel a um navio e a um postal e realça "o serviço, a experiência, a vontade de a repetir e a intemporalidade". "É isto que nos distingue", considera, referindo também a vista como algo "especial".

Tivoli Marina Vilamoura
créditos: DR

Este "hotel tão icónico" recebe bastantes famílias, golfistas e os que frequentam o centro de congressos. Querem vê-lo a "tornar-se o mais funcional possível". "Um dos objetivos foi posicionarmo-nos num segmento superior e ajudar o destino a cada vez elevar-se mais e voltar àqueles anos de referência do que Vilamoura já foi", aponta Hugo Gonçalves.

"Os 35 anos de história trazem a necessidade de nos atualizarmos através dos requisitos atuais dos clientes, com infraestruturas que têm de ser pensadas para o futuro", acrescenta o diretor-geral, concluindo: "Estamos a tentar deixar uma pegada muito forte no destino".

O grupo Tivoli Hotels & Resorts foi criado por dois empresários em 1933. O primeiro projeto, o Tivoli Avenida Liberdade, completou 90 anos a 19 de março. Ao todo, são 17 as unidades espalhadas por Portugal, pelo Brasil e, desde março, pela Holanda, com a abertura do Tivoli Doelen Amsterdam Hotel.

*A MAGG esteve no Tivoli Marina Vilamoura Algarve Resort a convite do hotel.

Tivoli Marina Vilamoura

Localização: Tivoli Marina Vilamoura, 8125-901 Quarteira
Contactos: 289 303 303

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.