Mesmo que quisesse, Sara Montes não podia seguir outro caminho. Filha de mãe budista, começou a fazer ioga ainda adolescente. Ainda antes dos 16 anos acabou o primeiro curso de meditação. Por outro lado, e a contrabalançar, tinha um pai "super empreendedor", como descreve, e, por isso, nunca esteve muito tempo parada. Viveu em Timor e em Bali mas, aos 35 anos, decidiu que é em Lisboa que quer deixar marca.

Preparava-se para abrir a sua escola de ioga no Hotel Hotel, um novo hotel (óbvio) de Lisboa com abertura marcada para o verão, mas a pandemia trocou-lhe as voltas. "Percebi que mesmo com o desconfinamento, os hábitos não vão voltar ao normal assim tão rapidamente", explica à MAGG. E, por isso, decidiu não esperar e avançar noutra frente: a criação de uma escola online com diferentes tipos de ioga, meditação, aulas de alimentação e vida saudável e experiências que misturam neurociência e artes visuais.

É que se durante muitos anos, Sara olhava para o ioga na sua vertente mais espiritual, nos últimos anos estudou sobre os efeitos que pode ter a nível físico. "Estudei neurociência e anatomia, pus em prática nos meus alunos, e os resultados são incríveis", conta à MAGG.

Conte, por isso, com música ao vivo nas aulas, sessões de videomapping e aulas adaptadas à hora do dia. "As energias do dia e da noite são diferentes e, por isso, a nossa atividade também deve ser".

Na escola online a que deu o nome de Gaya Immersions conta com a ajuda de professores que praticam vários tipos de ioga, desde Ashtanga, Vinyasa, Hatha ou Yin. "Mas professores com mais de dez ou quinze anos de experiência e, principalmente, com experiência de vida", salienta.

É que o ioga, como faz questão de lembrar, não são só as posturas. "Para isso vou ao ginásio", ironiza. "Há que trazer a nossa experiência para podermos mudar a vida dos outros, tal como o ioga já mudou a nossa".

Além disso, e numa parceria com a NOS Escola, vão acontecer talks, palestras e workshops de alimentação e estilo de vida saudável.

As aulas vão acontecer todas em direto. "Prefiro arriscar a que os vídeos falhem — ainda que fiquem todos disponíveis depois — para ter a conexão bonita e envolvente de falar em direto com os alunos", diz Sara.

Os horários já estão disponíveis, e Sara já dá conta dos valores: uma aula avulso custa 7,50€ e um mês 45€. De qualquer forma, todos os interessados vão poder experimentar durante três dias sem custos.

Mas atenção: quem se inscrever na plataforma até 1 de julho paga apenas 30€ de mensalidade no primeiro ano.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.