Não é novidade que a pandemia de COVID-19 arrasou o turismo em Portugal, que dependia em muitos casos da visita de turistas estrangeiros. Apesar de os portugueses terem substituído o lugar dos estrangeiros durante o verão, mais de 160 unidades hoteleiras não resistiram e estão mesmo à venda, revela o Idealista.

Só na região Centro, em outubro contabilizaram-se 53 hotéis à venda no mercado — 17 ficam em Lisboa —, o que representa um aumento de 15% face ao número de hotéis anunciados em março (46), segundo dados do site especialista em imóveis. Continuando em ordem decrescente de novas unidades à venda, segue-se a região Norte (37) e o Algarve (29).

O novo anúncio de Natal sobre a pandemia que está a emocionar o mundo
O novo anúncio de Natal sobre a pandemia que está a emocionar o mundo
Ver artigo

É no Algarve, mais especificamente em Faro, que se contabiliza o segundo maior número de unidades hoteleiras postas à venda em outubro Portugal e lidera no que diz respeito a valores de imóveis. Isto porque um hotel de quatro estrelas na zona da Praia da Oura, em Albufeira, Faro, é um dos mais caros da lista de hotéis à venda (por um valor superior a 36 milhões de euros).

Ainda no Algarve, um dos exemplos de vendas já efetuadas, é o hotel de quatro estrelas Aqualuz, em Lagos, vendido a 18 de novembro, conforme avançou o "Expresso" na altura.

Já no arquipélagos dos Açores há quatro hotéis à venda e dez na Madeira (um deles em Porto Santo), desde outubro.

A Madeira é mesmo o caso mais grave a nível nacional, uma vez que de outubro para março, a venda de hotéis representa 100% — de cinco estabelecimentos em março para dez em outubro. Em contraste, o distrito que escapou da quebra do turismo foi Castelo Branco que, em outubro, não avançou com nenhuma unidade hoteleira para venda.

Lisboa e o Norte são também as regiões menos preocupantes, uma vez que o lançamento de unidades hoteleiras para o mercado acabou mesmo por diminuir desde o início da pandemia até outubro, de acordo com as taxas -19% e -21%, respetivamente. No total, em todo o País, 166 hotéis foram colocados para venda no final de outubro.

Para fazer face a esta situação, em junho foi lançado um fundo de investimento imobiliário sob gestão da Turismo Fundos – SGOIC, com um orçamento limitado a 60 milhões, em linha com o Plano de Estabilização Económica e Social (PEES). O objetivo é permitir a venda de hotéis, mas manter a gestão dos mesmos (denominado sale and leaseback). No entanto, esta opção fica limitada a imóveis avaliados até 5 milhões de euros — incluindo hotéis, quintas, casas rurais ou armazéns —, consoante avaliação dos peritos certificados pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

9 hotéis para passar o Natal ou ir buscar a consoada
9 hotéis para passar o Natal ou ir buscar a consoada
Ver artigo

Conheça a lista completa do número total de unidades que foram anunciadas para venda em março, outubro e a diferença entre os dois meses.

  • Açores: março (3); outubro (4); outubro Vs março (33%)
  • Alentejo: março (13); outubro (16); outubro Vs março (23%)
  • Algarve: março (25); outubro (29); outubro Vs março (16%)
  • Centro: março (46); outubro (53); outubro Vs março (15%)
  • Lisboa: março (21); outubro (17); outubro Vs março (-19%)
  • Madeira: março (5); outubro (10); outubro Vs março (100%)
  • Norte: março (47); outubro (37); outubro Vs março (-21%)
  • Portugal: março (160); outubro (166); outubro Vs março (4%)

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.