2020 tem sido um ano complicado para todos e devido, à pandemia de COVID-19, a cada dia que passa fica mais difícil para muitas empresas, lojas e marcas se manterem à tona, e para a população em geral se conseguir sustentar.

Volta. A arte fica a seus pés com as meias solidárias ilustradas por 12 artistas portugueses
Volta. A arte fica a seus pés com as meias solidárias ilustradas por 12 artistas portugueses
Ver artigo

No entanto, mesmo durante este período de incerteza económica, um número crescente de empresas está a contribuir para ajudar os mais vulneráveis, ao doar lucros diretamente para as linhas de frente no combate às mais variadas causas.

As 7 empresas abaixo são algumas das organizações que estão a doar uma parte das suas vendas para instituições de caridade ou que têm campanhas solidárias ativas como forma de apoiar quer as pessoas afetadas pela pandemia do coronavírus, quer aqueles que de uma forma geral mais necessitam.

1. H&M

A H&M anunciou numa publicação nas redes sociais que ia doar meio milhão de dólares à Organização Mundial de Saúde para apoiar a luta contra a Covid-19. E assim o fez.

No site da Fundação H&M a marca informa que o pagamento foi efetuado para o Fundo de Resposta Solidária, criado pela UN Foundation a pedido da OMS, como forma de aliviar os esforços globais de combate ao coronavírus e uma maneira através da qual doadores individuais e outras instituições podem apoiar esta luta.

HM
créditos: @hm

"Estamos todos a enfrentar uma situação extraordinária que exige que o maior número possível de pessoas se envolvam para ajudar nos esforços de resposta. A contribuição da Fundação H&M tem o objetivo de proteger pacientes vulneráveis e profissionais de saúde que atuam na linha de frente, estabelecer unidades de cuidados intensivos e o acesso a equipamentos de proteção. Incentivamos o envolvimento de todos aqueles que desejam ajudar", informou Diana Amini, diretora global da Fundação H&M.

Para além disso, até ao dia 7 de Novembro, a marca sueca vai também doar 20% do valor das vendas da nova coleção de outono/inverno para o mesmo Fundo. Como parte desta campanha são vendidas camisolas de malha com gola alta e decote redondo para os adultos, e sweatshirts com desenhos de animais, bordados e aplicações de lantejoulas para crianças.    

2. Calzedonia

Natal a Meias” é a campanha apresentada pela Calzedonia em conjunto com a TVI, que já vai no seu terceiro ano consecutivo, e que pretende apoiar o trabalho da Liga dos Bombeiros Portugueses. Durante esta ação, por cada par de meias vendido da edição especial de Natal (5€), metade do valor unitário (2,50€) reverterá a favor dos bombeiros, com o objetivo de doar 3 ambulâncias e mais de 100 fatos de proteção individual. 

Calzedonia
A embaixadora do projeto, Ana Sofia Martins créditos: Calzedonia

As meias este Natal estão disponíveis para toda a família nas linhas de senhora, homem, menina e menino. São meias baixas, pretas, em algodão e contam com um pormenor a vermelho - para elas tem um coração em glitter, para eles um bigode.

Ana Sofia Martins é a embaixadora da projeto e dá mais uma vez a cara pela campanha. “Tenho a esperança que à semelhança dos dois anos anteriores, os portugueses se unam a favor desta causa que nos diz respeito a todos. Como embaixadora do Natal a Meias, nada me deixaria mais orgulhosa”, diz a atriz. A campanha "Natal a Meias" decorre entre os dias 5 de Novembro a 25 de Dezembro e é válida em todas as lojas Calzedonia do país e online.

3. LEGO

#BuildtoGive é a campanha solidária da LEGO para este Natal, na qual a marca está a encorajar famílias a brincar e a construir um enfeite natalício e, como resultado, por cada criação, será doado um conjunto LEGO a uma criança necessitada. Trata-se de um total de um milhão de conjuntos que podem ser doados e um milhão de crianças que poderão ganhar a chance de brincar quando, em outra circunstância, talvez não tivessem essa oportunidade. 

Lego
créditos: Lego

Este é o quarto ano consecutivo que o Grupo LEGO encoraja a criatividade de todas as famílias e que permite dar o presente da brincadeira a crianças mais carentes. Desde o Pai Natal, a presentes ou trenós, qualquer enfeite é bem-vindo. Basta fazer a sua construção, tirar uma fotografia e compartilhá-la nas redes sociais usando a hashtag #BuildToGive antes do final de Dezembro. 

Os conjuntos LEGO serão doados em 26 países onde a campanha está ativa. Para saber mais detalhes sobre esta campanha visite o site da LEGO. 

4. CTT

Desde 2009, o "Pai Natal Solidário" dos CTT associa-se a instituições de solidariedade que acompanham e protegem crianças desfavorecidas em todo o país. No âmbito desta iniciativa, as crianças até 12 anos, dessas instituições, escrevem cartas ao Pai Natal, revelando que presentes gostariam de receber. São desejos escritos, desenhados ou colados nessas cartas que os portugueses podem apadrinhar através dos CTT.

Natal
créditos: CTT

Os “padrinhos” só têm de escolher a carta de uma criança, comprar o presente desejado e entregá-lo em qualquer uma das lojas CTT do país. O presente tem de ser novo, corresponder aos pedidos formulados nas cartas, apesar de não ser obrigatório serem exatamente iguais. Depois os CTT enviam-no para a Instituição, sem qualquer custo para o cliente, para que o mesmo coloque um sorriso numa criança desfavorecida durante a época natalícia.

Por razões de proteção das crianças, os envios são anónimos e os dados das mesmas e dos padrinhos só são do conhecimento dos CTT. Assim, os presentes não podem ser entregues embalados, devendo ser a Loja CTT a fazê-lo. As cartas estão disponíveis online entre 3 de Novembro de 2020 e 6 de Janeiro de 2021.

5. Compal

A campanha “Pequeno Almoço do Dia” da Compal e da Cruz Vermelha Portuguesa pretende criar nos portugueses um espírito coletivo de solidariedade e dar apoio a crianças que têm sentido o impacto financeiro desta crise, incentivando o consumidor a voltar à rotina de tomar o pequeno almoço fora de casa. 

Cruz Vermelha
créditos: Cruz Vermelha

Nesta campanha são disponibilizados menus de pequenos almoços, de norte a sul do país, a preços mais acessíveis e que são constituídos por um sumo ou néctar Compal e uma opção sólida da responsabilidade do seu parceiro Horeca. Nos pontos de venda, os consumidores encontram também materiais de visibilidade Compal com Qrcodes, através dos quais podem aceder a um jogo divertido. Através da participação neste jogo, o consumidor vai ajudar infantários e escolas a receberem até 3000 pequenos almoços gratuitos.

A Cruz Vermelha Portuguesa irá selecionar as três creches, consoantes os três pontos de venda com as melhores pontuações acumuladas, no norte, centro e sul do país. Os consumidores, ao jogarem, não só contribuem para dinamizar o setor da restauração que foi tão afetado pela situação pandémica, como ainda se habilitam a ganhar vouchers em Hotéis Vila Galé.

6. Latitid

A marca portuguesa de swimwear abraça a causa da luta contra a fome e transforma as suas lojas em pontos de recolha de alimentos. “Revelar atitude” é o lema da marca e este ano vai das palavras aos atos: a partir de 16 de Novembro alia-se, em campanha solidária, à Liga Nacional Contra a Fome. Segundo a Latitid “a união faz a força e juntos somos capazes de mais e melhor”. As lojas de Lisboa e do Porto - que habitualmente estão encerradas no Inverno - vão assim durante um mês ser utilizadas como centros de recolha de alimentos, que vão reverter a favor da LNCF.

Latitid

O objetivo da Latitid passa também por consciencializar a população para as consequências da pandemia no bem-estar e saúde global e alertar para a necessidade do cariz solidário. “Queremos ser uma marca com impacto e relevância na vida das pessoas, o que passa por estarmos atentas às necessidades reais e pela realização de projetos que podem provocar efetivamente uma diferença. Com toda a informação a que temos acesso nos dias de hoje, é imperativo passarmos da teoria à prática e agir em conformidade com os nossos valores”, explica Marta Fonseca, fundadora da Latitid.

A Liga Nacional Contra a Fome atua para ajudar os que se encontram em situações mais desfavorecidas e desprotegidas - essencialmente sem abrigos e idosos. Diariamente serve cerca de 60 refeições e distribui mensalmente 60 cabazes alimentares, para todos os que recorrem aos seus serviços em busca de um suporte para condições de vida dignas. Entre a lista de alimentos mais necessários para doação estão óleo, azeite, arroz, massas, enlatados (atum, feijão, grão, etc), cereais, polpa tomate e bolachas.

7. Cata Vassalo

A marca de jóias Cata Vassalo lançou no dia 16 de Novembro a campanha “All Eyes And Ears” na qual sao apresentados uns brincos criados em parceria com Alice Trewinnard, na qual 50% do valor do lucro obtido será revertido para a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima.

Em tempos desafiantes como os que agora ocorrem, a união é fundamental e é mais importante do que nunca oferecer mais do que apenas um símbolo de estilo – é importante criar ombros amigos, é importante dar a mão, é importante retribuir. E foi desta mensagem transformada agora em peça de joalharia que nasceu uma nova parceria que pretende juntar todas as mulheres que mais precisam. 

Cata Vassalo

Este Natal, e porque vivemos um contexto sem precedentes, quis desenvolver uma peça que de certa forma tivesse impacto na comunidade, que servisse propósitos relevantes para os outros. Identifiquei imediatamente a APAV como a associação que queria apoiar porque sempre defendi que cada mulher é única, especial e sabemos que as mulheres procuram a associação certamente não partilham deste autorreconhecimento”, explica a joalheira slow fashion sobre a nova coleção. 

Esta iniciativa é muito importante para a APAV porque, além de dar a conhecer o trabalho da Associação, transmite uma mensagem positiva para as mulheres vítimas de violência doméstica”, explica a associação sobre a iniciativa da joalheira. “O empoderamento e o aumento da autoestima são processos muitas vezes difíceis, e é fundamental promover a ideia de que cada mulher é única e especial, independentemente da sua história de vida.” 22

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.