Se estava na dúvida quanto a aproveitar as festividades para passear, já é certo que pode contar com uma Páscoa com sabor a verão. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê que os aguaceiros se mantenham até quarta-feira, 13 de abril, em praticamente todo o território de Portugal continental, mas avança que, a partir daí, as temperaturas vão subir. No fim de semana de Páscoa, podem chegar aos 28ºC em certas regiões do País, como é o caso do Alentejo.

5 sugestões para celebrar a Páscoa em família e no Algarve (e com descontos)
5 sugestões para celebrar a Páscoa em família e no Algarve (e com descontos)
Ver artigo

No entanto, até ao final da tarde desta terça-feira, 12, pode contar com aguaceiros (por vezes fortes) e períodos de trovoada. "Emitimos um aviso de precipitação forte devido à passagem de uma frente associada à depressão Evelyn. Esperam-se aguaceiros fortes acompanhados de trovoada e possibilidade de granizo até terça-feira [12], ao final da tarde", explicou Cristina Simões do IPMA, em declarações citadas pela SIC Notícias.

Na quarta-feira, 13, os aguaceiros já serão fracos no litoral e centro, com possibilidade de vento forte. "As temperaturas vão subindo gradualmente a partir de quarta-feira [dia 13] e daí que para o fim de semana, inclusive até na Páscoa, se esperem temperaturas perto dos 25ºC ou, em alguns locais, acima dos 25ºC", concluiu Cristina Simões à mesma publicação.

Ainda assim, o tempo só começa a melhorar significativamente a partir de quinta-feira, 14, já que em Portugal continental e ilhas, as máximas vão andar entre os 15ºC e os 24ºC.

De acordo com o IPMA, no feriado desta sexta-feira (15) e fim de semana da Páscoa, "o estado do tempo deverá manter-se estável, com céu em geral pouco nublado e temperaturas sem alteração significativa". Na zona do vale do Tejo e Alentejo as máximas deverão rondar entre os 25ºC e os 28ºC. No litoral, as temperaturas devem chegar aos 25ºC, valores que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera reconhece como "acima do normal".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.