Uma criança de três e outra de cinco anos estariam ambas de castigo e os pais deixaram-nas no carro ao sol, com portas e janelas fechadas, enquanto foram às compras. O episódio aconteceu em França  este domingo, 19 de julho, e o alerta de que os irmãos estariam desmaiados foi dado por volta das 14h45, avança o "Correio da Manhã".

Foi o segurança do hipermercado de Chelles, nos arredores de Paris, quem se apercebeu do que estava a acontecer e chamou a polícia. As crianças terão ficado dentro do carro durante quase duas horas, de acordo com o diário "Le Parisien", e quando os agentes chegaram ao local encontraram os menores completamente desidratados, tendo de os encaminhar para o hospital.

Os agentes partiram os vidros para retirar as crianças, até porque os pais só voltaram para junto da viatura quando foram alertados pelo altifalante do hipermercado. Os mesmos explicaram que estavam de férias com a cunhada e que tinham decidido ir fazer compras.

Criança de 6 anos salva irmã de ataque de cão: “Achei que se alguém tivesse de morrer, deveria ser eu”
Criança de 6 anos salva irmã de ataque de cão: “Achei que se alguém tivesse de morrer, deveria ser eu”
Ver artigo

Uma fonte ligada ao inquérito policial revelou que dentro do carro estavam mais de 35º C e que os irmãos "respiravam mas não reagiam". "Como as crianças estavam insuportáveis, trancaram-nos dentro do carro à uma da tarde", acrescentou a mesma fonte. 

O pai das crianças já foi apresentado a um juiz. Admitiu o que aconteceu, afirmando "não ter percebido o risco envolvido". Espera agora o desenrolar do processo.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.