“Esta semana atingimos o impensável. O que apenas há um mês simplesmente parecia algo impossível, de repente, tornou-se uma realidade”, começou por escrever Luís Miguel numa longa publicação no Facebook este sábado, 15 de outubro, onde não poupa nos agradecimentos a quem o ajudou. Em setembro deste ano, o professor de Educação Física, depois de sofrer um aneurisma nos Estados Unidos durante umas férias, viu-se a braços com uma conta hospitalar de 150 mil euros, e sem forma de a pagar.

120 278.85€ foi o valor total que Luís Miguel, 52 anos, conseguiu angariar para pagar a conta de hospital que, juntando aos 30 mil da seguradora, perfaz um total de cerca 150 mil euros — valor que o professor português necessitava para pagar os tratamentos médicos nos Estados Unidos (EUA).

Luís Miguel, que sofreu um aneurisma cerebral na reta final numa viagem feita pelos EUA, agradeceu a todos os "amigos", "inúmeros conhecidos" e "desconhecidos", os que "organizaram iniciativas de vários géneros", os que "mobilizaram atividades" e até "os que pediram anonimato (...) simplesmente a querer ajudar". "Jamais ficaremos iguais. As palavras trocadas, as mensagens recebidas, o apoio e a força que nos enviaram foram essenciais para conseguirmos ultrapassar tudo isto", escreveu na mesma publicação.

O professor de Educação Física, natural de Santo Tirso, também quis dar esperança a todos os que estão a passar uma situação difícil que "parece impossível".  "A minha preocupação é passar a mensagem que devemos sempre acreditar, mesmo quando tudo está difícil, mesmo quando tudo parece impossível, nunca devemos perder a esperança, não só em nós próprios, mas acima de tudo em todos aqueles que nos rodeiam, familiares, amigos e conhecidos."

Numa lista longa de agradecimentos, Luís Miguel revela que aguarda a cirurgia para reconstruir a parte esquerda do crânio e, mais uma vez, agradece a todos os que contribuíram para o valor angariado. "Se o valor dos tratamentos ficar aquém do valor angariado já decidimos doar o excedente para instituições de caridade", finalizou.

O professor encerrou a campanha e aguarda a resposta do hospital com o valor final que terá de pagar.

Bombeira grávida teve um acidente de carro e ficou a ajudar outra vítima. Horas depois, teve o bebé
Bombeira grávida teve um acidente de carro e ficou a ajudar outra vítima. Horas depois, teve o bebé
Ver artigo

Luís Miguel estava a passar umas férias de sonho, com passagem por vários países, quando começou a sofrer fortes dores de cabeça, vómitos e uma indisposição anormal durante a estadia em Nova Iorque. Numa primeira fase, os sintomas apontavam para uma mera enxaqueca, mas dias mais tarde, um TAC revelou um coágulo de sangue no hemisfério esquerdo que resultou num aneurisma cerebral a 29 de agosto. 

Depois de duas intervenções cirúrgicas, e um longo período de internamento, os custos associados aos tratamentos médicos ultrapassaram (e muito) aquilo que Luís Miguel e a sua família poderiam suportar — cerca de 150 mil euros, sendo que o seu seguro só cobria 30 mil. Para fazer face a esta despesa avultada, a família criou uma página de solidariedade na rede social Instagram e Facebook, assim como um Gofundme.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.