Rúben Semedo, internacional português de futebol, é ouvido esta quinta-feira, 2 de setembro, por um juiz no Tribunal Central de Atenas que terá já na sua posse os resultados dos exames feitos à adolescente de 17 anos que acusa o futebolista e o empresário nigeriano Jeff Ogutsukou de a terem violado.

Rúben Semedo reage às acusações de abuso sexual. “Estou inocente. É tudo sobre dinheiro”
Rúben Semedo reage às acusações de abuso sexual. “Estou inocente. É tudo sobre dinheiro”
Ver artigo

Apesar de o jogador continuar a afirmar que é inocente do crime de violação, os resultados dos exames médicos mostram que a menor teve relações sexuais nas horas que antecederam à queixa feita no domingo, 28 de agosto, lê-se na notícia desta quinta-feira, no "Correio da Manhã".

Em tribunal, a jovem de 17 anos garantiu ter sido abusada sexualmente pelos dois arguidos uma vez  que negou manter relações sexuais e verbalizou isso mesmo. Esta é uma tese suportada pela amiga, de 16 anos, que diz tê-la ouvido gritar no quarto, enquanto dizia "não" e pedia para que a deixassem em paz, escreve a SIC Notícias.

Além dos exames médicos indicarem que a menor foi sujeita a atos sexuais, outras perícias mostram que esta tem "uma personalidade organizada, ou seja, credível", lê-se na notícia do "CM". Contudo, a defesa de Rúben Semedo alega que os exames provam que a jovem de 17 anos não sofreu abusos sexuais e que as relações foram consentidas.

"Esperamos apenas pelo interrogatório de quinta-feira para saber a decisão do juiz. A inocência será provada”, disse Stavros Georgopoulos, advogado de Rúben Semedo, a um site noticioso, citado pelo "CM".

Antes destas declarações, Stavros Georgopoulos já tinha feito outros comentários à imprensa, onde nega acusação e alegou ter “argumentos concretos que desmentem a acusação”.

“Uma rapariga sozinha procurou-o na sexta-feira à noite, perguntou se poderia ir ter com ele na companhia de uma amiga e depois aconteceu o que aconteceu”, comentou em declarações à cadeia de televisão grega ANT1, na segunda-feira, 30. “Se eu fosse à casa de alguém e me violassem, sairia imediatamente. Neste caso, ela continuou lá [em casa do jogador], mandaram vir comida, fumaram shisha e, se não tivesse existido esta queixa, provavelmente ainda continuariam lá. Não pode ter existido violação, caso contrário ela não teria mandado mensagem [a Rúben Semedo] para se voltarem a encontrar na noite seguinte”, completou.

O advogado do jogador alega ainda que o seu cliente desconhecia a idade da jovem, não tendo conhecimento de que se tratava de uma rapariga menor de idade. As declarações da alegada vítima de 17 anos foram divulgadas pela imprensa grega. A jovem alega ter sido violada pelo jogador português e por Jeff Ogutsukou, de 40 anos, na mesma noite, num estado que descreve como "coma alcoólico".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.