A escalada as taxas de juro nos créditos junto dos bancos está a deixar milhares de famílias portuguesas à beira da ruína, sobretudo aquelas que têm uma maior taxa de esforço, ou seja, aquelas para quem a prestação da casa mais pesa nas despesas mensais. E se a coisa estava complicada, pode ficar mesmo dramática, isto apesar de começar a registar-se um abrandamento na subida dos juros, algo que só terá efeitos daqui a vários meses.

Assim, e de acordo com as novas taxas de juro que vencem agora, quem tem um empréstimo de 150 mil euros a 30 anos e negociou um spread de 1%, e uma taxa variável a 12 meses, passará a pagar mais 306,98€ por mês. Nas condições anteriores, este crédito teria uma prestação de 466,30€ e passará agora para os 773,28€, quase o dobro. 

Este cão encontrou o caminho para casa depois de a dona, com deficiência visual, morrer atropelada
Este cão encontrou o caminho para casa depois de a dona, com deficiência visual, morrer atropelada
Ver artigo

Os cálculos são feitos pela Deco Proteste e revelados este domingo, 2 de abril, pelo "Correio da Manhã".

De acordo com as mesmas contas da entidade de defesa dos consumidores, para um empréstimo de 100 mil euros, o aumento é de 204,65€. Quem tem um empréstimo mais alto, de 200 mil euros, passará a pagar 1031,03€ ao banco, quando pagava 621,74€, ou seja, um aumento de 409,29€.

Estas simulações representam todos aqueles que negociaram um vencimento da Euribor a 12 meses, ou seja, a última vez que houve uma atualização dos créditos foi em abril de 2022, altura em que ainda não se registava esta escalada a taxa de juro. Quem negociou uma indexação da Euribor a 6 meses já sentiu o aumento em outubro/novembro do ano passado e terá agora uma nova atualização, mas a diferença entre o que pagava há 6 meses e o que pagará agora não será tão drástica.

Em abril de 2022, a taxa da Euribor estava em 0,005% e em março deste ano estava já nos 3,5%.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.