O sucesso do TikTok tem crescido a passos largos todos os dias. O algoritmo da rede social permite que o utilizador esteja a par dos seus temas de interesse e os vídeos virilizam rapidamente.

Anos 2000, são vocês? Lábios brilhantes e com gloss estão de volta — e há um a enlouquecer o TikTok
Anos 2000, são vocês? Lábios brilhantes e com gloss estão de volta — e há um a enlouquecer o TikTok
Ver artigo

O que está a acontecer agora em todo o mundo? O caos nos aeroportos. Por isso, já surgiram vídeos de estratégias para evitar todas as filas de espera, mas só agora o problema está a tornar-se notório, avança o “The Guardian”.

O diretor geral do aeroporto de Heathrow, John Holland- Kaye, apercebeu-se de um grande crescimento de  problemas de locomoção dos passageiros. E nesses casos, os passageiros solicitavam uma cadeira de rodas e a partir daí evitam as filas de espera. De onde surgiu a ideia? Tiktok.

Em junho, um jovem partilhou um vídeo onde começou por tirar uma meia do pé e depois pediu uma cadeira de rodas e assim evitou filas de segurança e teve acesso a bancos mais espaçosos na aeronave.

O vídeo já conta com mais de 200 mil gostos e milhares de partilhas, o que já resultou em problemas reais no aeroporto de Londres.

“Temos mais procura por parte de passageiros que necessitam do apoio de cadeiras de rodas do que tínhamos antes da pandemia. Porque é que isto está a acontecer? Parte da explicação é que as pessoas estão a tentar usar o apoio de cadeiras de rodas para passar rapidamente pelo aeroporto. Isto é absolutamente incorreto”, diz o chefe de um dos aeroportos mais movimentados do mundo, à rádio LBC.

Outro ponto que reforça a teoria de que a estratégia surgiu da rede social é porque grande parte dos passageiros apenas pede a ajuda quando já está dentro do avião. O grande problema é que é impossível fazer algum controlo se os pedidos dos passageiros são ou não verdadeiros.

Desta forma, John Holland-Laye pede a todas as pessoas que precisem de cadeira de rodas, as peçam com antecedência para ser possível existir uma equipa para executar o serviço. O diretor geral do aeroporto londrino pede ainda aos passageiros que fingem estar magoados: “por favor, não façam isto”.

O responsável do aeroporto não é o único a criticar este tipo de episódios. Mesmo na rede social existem milhares de comentários a lamentar este ato. Ainda há relatos e queixas de pessoas que são obrigadas a esperar horas por uma cadeira de rodas, quando precisam realmente desse serviço.

Ainda este mês, o Departamento de Transportes do aeroporto de Heathrow disse que não existiam trabalhadores suficientes para responder às necessidades dos passageiros com incapacidades motoras. "Tudo o que podemos fazer é empregar ainda mais pessoas, para garantirmos que todos têm capacidade de viajar de cadeira de rodas. Mas também temos de garantir que as pessoas que não precisam não usam esse serviço", salientou John Holland-Laye.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.