Bill Clinton, antigo presidente dos Estados Unidos, foi internado num hospital da Califórnia para o tratamento de uma infeção, avançou esta sexta-feira, 15 de outubro, a CNN. Apesar da notícia só ser conhecida agora, a hospitalização aconteceu na terça-feira, 12, devido a uma infeção não relacionada com a COVID-19.

O antigo presidente foi encaminhado para o Centro Médico Irvine, da Universidade da Califórnia, e já se encontra a recuperar.
"[Bill Clinton] está de bom humor e profundamente grato aos médicos, enfermeiros e a toda a equipa que lhe prestam excelentes cuidados", lê-se no comunicado oficial divulgado por Angel Ureña, porta-voz de Clinton, na sua página oficial de Twitter.

"Impeachment". O que sabemos sobre a série que recorda o escândalo sexual a envolver Bill Clinton
"Impeachment". O que sabemos sobre a série que recorda o escândalo sexual a envolver Bill Clinton
Ver artigo

Ainda que Ureña não adiante informações sobre as causas da infeção, sabe-se que Clinton terá uma septicemia decorrente de uma infeção urinária, segundo noticiou a CNN. Já em fase de recuperação, Bill Clinton poderá ter alta médica em breve, diz a equipa responsável por acompanhar a evolução do seu quadro clínico.

“O Presidente Clinton foi levado para o Centro Médico UC Irvine e diagnosticado com uma infeção. Foi internado no hospital para ser monitorizado de perto e foram-lhe administrados antibióticos por via intravenosa”, lê-se no comunicado conjunto dos médicos Lisa Bardack e Alpesh Amin, responsáveis pelos cuidados de saúde de Clinton.

Na mesma nota, os profissionais de saúde sublinham que "após dois dias de tratamentos, a contagem de glóbulos brancos está a diminuir" e que o antigo presidente está a responder bem aos antibióticos que foram administrados.

Bill Clinton assumiu a presidência dos EUA entre 1993 e 2001.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.