Quaden Bayles, o australiano de 9 anos que chamou a atenção do mundo após ter surgido num vídeo a dizer que queria morrer, na sequência de um episódio de bullying na escola, foi "do pior dia da sua vida ao melhor dia da sua vida".

A criança, que sofre de uma forma de nanismo e cujo sonho é ser um jogador profissional de rubgy, acompanhou no sábado, 22 de janeiro, a equipa australiana Indigenous All Stars na entrada de campo, no jogo contra os Maori All Stars, no estado de Queensland.

Foi na sequência de todo o apoio recebido e deste convite que o menino passou "do pior dia da sua vida ao melhor dia da sua vida", contou Yarraka, citada pela "NBC News". Foi a caminhar junto dos jogadores que Quaden, segurou a bola e a mão de Joel Thompson, capitão de equipa dos Indigenous All Stars.

Verdades e teorias da conspiração. O que tem de saber sobre Quaden, o menino que queria morrer
Verdades e teorias da conspiração. O que tem de saber sobre Quaden, o menino que queria morrer
Ver artigo

Quaden Bayles sensibilizou o mundo quando na quinta-feira, 20 de fevereiro, a sua mãe partilhou um vídeo de sensibilização ao bullying, no qual se via o menino a chorar e a pedir para morrer: "Eu só quero morrer agora. Eu só quero bater com a minha cabeça num vidro. Quero que alguém me mate, que me esfaqueie."

O registo tornou-se viral e chegou a todo o mundo. Várias celebridades demonstraram apoio público à criança, incluindo Hugh Jackman, Cardi B e Brad Williams, o comediante que lançou  uma campanha de angariação de fundos (que já reuniu mais de 400 mil euros) para levar Quaden e a mãe à Disney,

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.