Espanha está a acompanhar ao segundo as atualizações deste crime macabro. Segundo a "Lecturas", existe uma nova tese sobre o que terá motivado o homicídio. Daniel Sancho terá contado ao cirurgião colombiano Edwin Arrieta que iria casa-se com a namorada, uma jovem chamada Laura, de 28 anos, e que queria acabar a relação que mantinham. Os dois homens terão discutido e, depois, ter-se-á dado a agressão fatal. A mesma publicação adianta que a namorada de Daniel Sancho estaria na Tailândia durantes esses dias.

Daniel Sancho pode enfrentar pena de morte na Tailândia. Investigação está encerrada, mas ainda há dúvidas
Daniel Sancho pode enfrentar pena de morte na Tailândia. Investigação está encerrada, mas ainda há dúvidas
Ver artigo

O motivo inicial para o crime, já confessado pelo filho do ator Rodolfo Sancho, foram os ciúmes. Edwin Arrieta, de 44 anos, efetuou reservas para duas pessoas no hotel Koh Phangan, entre os dias 1 de agosto a 3 de agosto. Daniel Sancho, de 29, tinha aterrado um dia antes, 31 de julho, na ilha tailandesa e ficou alojado num hotel diferente na primeira noite.

No dia seguinte, 1 de agosto, encontrou-se com o cirurgião e assistiram à Full Moon Light. No dia 2 de agosto, Daniel Sancho deu como desaparecido Edwin Arrieta e negou às autoridades ter tido qualquer envolvimento. No dia 4 de agosto confessou o crime que tinha cometido admitindo que era o culpado, mas que também tinha sido feito de refém, como confirma a "EFE".

Daniel e o cirurgião colombiano não eram apenas amigos. Segundo o "El programa del Verano", o homicida confessou às autoridades tailandesas como tinha conhecido o cirurgião plástico e há quanto tempo se falavam. Inicialmente trocavam apenas mensagens e fotos, no entanto, após algum tempo sucederam-se os encontros pessoais. O filho de Rodolfo Sancho escondera isto de Laura, com quem namora há cinco anos. De acordo com a "Lecturas", Daniel Sancho explicou às autoridades que o motivo pelo qual terá matado Edwin foi para se defender e também à família, uma vez que estariam a ser ameaçados.

Silvia Bronchalo, mãe de Daniel, está a caminho da Tailândia para visitar o seu filho. A partir de dia 17 de agosto, quando termina o isolamento protocolar da COVID-19, Daniel poderá receber visitas dos familiares. O "El Español" confirma que os progenitores do alegado homicida têm estado constantemente em contacto desde que tomaram conhecimento do que o seu filho tivera feito. Rodolfo Sancho, por seu turno, refugiou-se em Fuerteventura, juntamente com a sua companheira Xenia Tostado, e a sua filha.

O paradeiro da namorada de Daniel Sancho é desconhecido.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.