A final do Festival Eurovisão da Canção 2022 aconteceu este sábado, 14 de maio, em Turim, na Itália. 25 países concorriam ao primeiro lugar, que acabou por ser atribuído à Ucrânia, que conquistou 631 pontos, a maior parte vindos dos votos do público. Agora, sabe-se que hackers pró-russos tentaram manipular as votações.

A Polícia Nacional Italiana conseguiu impedir estas tentativas de ciberataques, como avançou o "Observador". A iniciativa de perturbar o decorrer do evento foi levada a cabo pelo grupo pró-russo Killnet e a sua filial Legion. 

Ucrânia vence a Eurovisão 2022. "saudade, saudade" de MARO conquista nono lugar
Ucrânia vence a Eurovisão 2022. "saudade, saudade" de MARO conquista nono lugar
Ver artigo

"A atividade preventiva levada a cabo pela polícia com base na análise das informações recolhidas dos canais de mensagens do grupo pró-russo também permitiu retirar importantes informações de segurança" que estão a ser utilizadas "para a prevenção de novos eventos críticos", garantiram as autoridades em comunicado.

A polícia italiana criou uma sala de operações apenas dedicada à Eurovisão, onde trabalhavam, 24 horas por dia, mais de uma centena de técnicos e especialistas da unidade anti-crime informático da polícia. Estes conseguiram neutralizar os ataques dirigidos às infraestruturas da rede durante as votações e interpretação das canções.

Estiveram em causa mais de mil horas de monitorização, bem como a análise a milhões de dados computacionais. Ao verificarem as provas, conseguiram identificar múltiplos computadores portáteis "zombies" que tentavam realizar estes ataques informáticos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.