Rikkie Valerie Kollé, uma mulher transgénero de 22 anos, fez história ao ser considerada Miss Países Baixos este sábado, 8 de julho. É a primeira vez que tal acontece na história do concurso de beleza e, agora, deverá competir pelo título de Miss Universo 2023.

A nova Miss Países Baixos usava um vestido vermelho comprido quando foi coroada e recebeu um ramo de flores, sendo aplaudida por todas as concorrentes. Mais tarde, Rikkie recorreu ao Instagram para manifestar o seu entusiasmo com a vitória. “Eu consegui”, anunciou.

Influenciadora transgénero é alvo de críticas. Em causa está a colaboração com marca de maquilhagem
Influenciadora transgénero é alvo de críticas. Em causa está a colaboração com marca de maquilhagem
Ver artigo

Os utilizadores das redes sociais não ficaram muito contentes com esta vitória. "Porque não podemos ter concursos apenas para trans?", "então tirou a coroa a uma mulher de verdade" e "isto é tão injusto para as mulheres biológicas, os homens estão a dominar tudo o que trabalhamos tanto para alcançar" são alguns exemplos.

O concurso de Miss Universo 2023 irá realizar-se em El Salvador, na América Central, em dezembro deste ano, mas o dia exato ainda não foi divulgado, conforme escreve o "Daily Mail". Estarão em competição concorrentes de 24 países para ganhar este título.

Desde 2012 que podem competir pelo título concorrentes transsexuais. Em 2018, Angela Ponce, de Espanha, foi a primeira mulher transgénero a competir pelo tão desejado título de Miss Universo. Além disso, Anne Jakrajutatip, empresária que comprou a organização Miss Universo em outubro de 2022, também se identifica como transgénero. Já este ano, Daniela Arroyo González, também transgénero, foi selecionada para competir por Porto Rico.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.