O príncipe Filipe, duque de Edimburgo, não gostou nada da forma como a série "The Crown" o retratou. O marido de Isabel II, que morreu aos 99 anos, a 9 de abril de 2021, terá mesmo chegado a consultar advogados na tentativa de castigar a Netflix.

A plataforma de streaming responsável pela produção da série que explora a família real britânica poderia ter sido alvo de um processo por parte do príncipe Filipe, de acordo com o historiador e especialista nesta família, Hugo Vickers, citado pelo "Daily Mail".

Instagram da família real britânica partilha 9 fotos inéditas de Isabel II. Veja aqui as imagens
Instagram da família real britânica partilha 9 fotos inéditas de Isabel II. Veja aqui as imagens
Ver artigo

"Eu sei que o príncipe Filipe consultou o seu advogado sobre isso, para perguntar 'O que posso fazer quanto a isto?'", adiantou o historiador. "Ele estava muito chateado com a forma como tinha sido retratado. Ele era humano. Podia sentir-se magoado tal como qualquer outra pessoa", adiantou.

A gota de água para Filipe foi uma cena do penúltimo episódio da segunda temporada, emitido em 2017, onde é dado a entender que o duque de Edimburgo foi o culpado pela morte da irmã, a princesa Cecilie, de quem era bastante próximo.

O episódio mostra Filipe com 16 anos, no colégio interno de Gordonstoun, na Escócia, a arranjar sarilhos. Por esse motivo, seria impedido de regressar a casa, à Alemanha, durante a interrupção letiva. Cecilie teria tido de voar para Londres pelo mau comportamento do irmão.

A princesa estava grávida e entrou em trabalho de parto durante o voo. Ao tentar aterrar, o avião foi contra a chaminé de uma fábrica em Ostend, na Bélgica, causando a morte de Cecilie, dos filhos e do marido. A irmã de Filipe morria com 26 anos, em 1937, e os corpos seriam encontrados entre os destroços.

Em "The Crown", retratam o que seria o funeral da princesa, onde está presente o pai de Filipe, o príncipe André da Grécia e da Dinamarca. "Estou supreendido que ele tenha sequer aparecido", começa por dizer, sobre o duque de Edimburgo.

"Se não fosse pelo Filipe e pela indisciplina dele, ela nunca teria entrado a bordo daquele voo. Não é verdade, rapaz? És a razão para estarmos a enterrar a minha filha favorita. Tirem-no daqui", diz o ator. Porém, como esclarece o "Daily Mail", não é mais do que ficção, já que o motivo que levou Cecilie a voar para Londres em nada estava relacionado com Filipe.

Devido a esta insinuação, o marido de Isabel II ficou "magoado e chateado" e considerou processar a Netflix, tendo reunido com os advogados da empresa Farrer & Co. Queria perceber como podia fazê-los pagar pela falsa caraterização, mas acabou por não acontecer nada.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.