O menino de 5 anos que caiu dentro de um poço na terça-feira, 1 de fevereiro, está vivo e respira com dificuldade, avança a CNN Portugal, que cita a agência italiana ANSA. As operações têm decorrido com cautela devido ao risco de desabamento do terreno instável, mas a meio da tarde deste sábado, 5, as equipas de resgate conseguiram chegar junto da criança.

Além destas, está também dentro do túnel um médico anestesiologia especializado em ressuscitação, assim como enfermeiros, avançou o mesmo canal. Contudo, os trabalhos de resgate podem continuar até à noite deste sábado, de acordo com uma estação de televisão marroquina.

O prolongamento pode dever-se a um entrave à operação de resgate, tal como aconteceu na manhã deste sábado quando foi encontrada uma rocha dura que atrasou em três horas o avançar dos trabalhos de salvamento, ou a múltiplas fraturas no pescoço e na coluna que terão sido detetadas numa primeira avaliação médica, avança a CNN Portugal.

Caso Rayan. Equipas a pouco mais de um metro da criança, mas operação foi interrompida
Caso Rayan. Equipas a pouco mais de um metro da criança, mas operação foi interrompida
Ver artigo

No entanto, os pais de Rayan já foram chamados ao local e espera-se que a qualquer momento a criança de 5 anos saia do poço com 32 metros de profundidade.

No local, em Bab Berred, na província rural de Chefchaouen, no norte do Marrocos, está a postos um helicóptero médico para socorrer a criança mal seja retirada do poço e levá-la de imediato para uma unidade hospitalar para receber cuidados médicos.

Sendo esta uma situação com potencial traumático, uma psicóloga defende que nos meses que se seguirão ao resgate tanto a criança como os pais devem receber apoio psicológico0. "Deverão ser acompanhados e monitorizados, mesmo que a criança não evidencie alterações significativas. Sabemos que muitas vezes os sinais ou sintomas de trauma podem ter um início tardio, ou seja, às vezes passou-se seis meses a um ano quando as manifestações eventualmente surgem", afirma Rute Agulhas à CNN Portugal.

Ao longo dos últimos dias, a operação tem sido acompanhada pelo mundo e nas redes sociais foram feitas várias partilhas para apoiar o menino que caiu no poço junto de casa. #SaveRyan foi uma das hashtags partilhadas para apoiar a criança de apenas 5 anos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.