Rayan, o menino de 5 anos que caiu dentro de um poço na terça-feira, 1 de fevereiro, já foi resgatado e foi encaminhado para a ambulância por volta das 20h30 portuguesas (21h30 em Marrocos). Passaram 85 horas desde o início das operações.

A criança acabou de ser resgatada, não se conhecendo o estado de saúde. Os pais tinham já sido chamados ao local e chegaram a ser levados para a boca do túnel, mas depois recuaram, segundo o "Observador".

No momento da saída de Rayan, foi criado um terceiro cordão de segurança que impossibilitou ter acesso visual à criança.

O menino marroquino esteve quatro dias a cerca de 32 metros de profundidade. Apenas dois dias depois de ter caído no poço é que as equipas de resgate conseguiram fazer chegar mantimentos (água e comida) e oxigénio à criança.

Rayan está vivo e respira com dificuldade. Equipas de resgate estão junto da criança
Rayan está vivo e respira com dificuldade. Equipas de resgate estão junto da criança
Ver artigo

À volta acumulou-se uma grande multidão, o que não terá ajudado as operações, dificultando mesmo a chegada da ambulância à boca do túnel. O momento foi registado e partilhado no Twitter.

A operação de resgate complicou-se na manhã deste sábado quando as equipas de salvamento encontraram uma rocha dura que fez com que os trabalhos atrasassem mais três horas do que seria suposto, tendo já terminado de noite. Não se sabe qual o estado de saúde atual da criança, mas, segundo a psicóloga Rute Agulhas à CNN Portugal, a família deve ser acompanhada futuramente.

"Deverão ser acompanhados e monitorizados, mesmo que a criança não evidencie alterações significativas. Sabemos que muitas vezes os sinais ou sintomas de trauma podem ter um início tardio, ou seja, às vezes passou-se seis meses a um ano quando as manifestações eventualmente surgem", afirmou.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.