Depois do repórter dinamarquês, Rasmus Tantholdt, do canal "TV2" ter sido ameaçado ao vivo por funcionários de segurança no Catar, agora foi a vez de uma repórter argentina. A jornalista Dominique Metzger foi assaltada durante uma transmissão ao vivo para o canal argentino "Todo Noticias" (TN), escreve o "DailyMail", e terá sido roubada enquanto dançava com os fãs, este domingo, 20 de novembro.

Inicialmente ignorada por ser mulher, Dominique Metzger dirigiu-se à polícia local da área de Corniche, em Doha, capital do Catar, para tentar recuperar os seus pertences. "A polícia masculina não pode registrar-te", ouviu a jornalista de uma das forças de segurança, citado pelo "DailyMail". "Assim que cheguei à esquadra da polícia, eles levaram-me para outro local onde só havia mulheres", explicou a repórter.

Depois de relatar o desaparecimento da carteira e do dinheiro, a repórter ficou surpresa com a resposta das forças de segurança do Catar.  "O que quer que a justiça faça sobre isso? (...) O que quer que o sistema de justiça faça com os assaltantes quando forem encontrados?", ouviu a jornalista de um dos polícias. "'Quer que o condenemos a cinco anos de prisão, para ser deportado?", acrescentou o polícia.

Dos contentores a 200€ por noite às negas dos artistas. 9 polémicas do Mundial do Catar
Dos contentores a 200€ por noite às negas dos artistas. 9 polémicas do Mundial do Catar
Ver artigo

A jornalista revelou que os polícias pediram-lhe para tomar a decisão, mas a mesma disse que só "queria a carteira de volta e não tomaria nenhuma decisão pelo sistema de justiça". "Temos câmeras por todo o lado, câmeras de alta tecnologia e vamos encontrar o ladrão com tecnologia de detecção de rosto", responderam as forças de segurança.

Dominique Metzger terá sido assaltada durante a transmissão ao vivo que fazia para o canal argentino, antes do primeiro jogo do Campeonato do Mundo, com os países Equador e Catar. "Eu tinha a minha bolsa comigo com todas as coisas que alguém precisa, a minha carteira, as chaves do quarto de hotel, alguns guardanapos", disse em declarações ao "Todo Noticias" (TN).

Mundial do Catar. Cerveja banida dos estádios e 13€ por um copo de 50cl
Mundial do Catar. Cerveja banida dos estádios e 13€ por um copo de 50cl
Ver artigo

Durante a transmissão, a repórter dançou com os fãs e foi nesse momento que terá sido roubada. "Estava a dançar e tenho certeza que foi nesse momento que alguém abriu o fecho da minha mala e levou a minha carteira", explicou ao canal argentino. Depois de acabar o direto, a jornalista quis ir comprar uma garrafa de água e foi quando percebeu que não tinha a carteira.

Na tentava de evitar crimes semelhantes, o Catar instalou milhares de câmaras em torno dos oito estádios que participam na competição desportiva. As câmaras incluem equipamentos de alta resolução dentro de cada estádio, com uma tecnologia de reconhecimento facial. Na baía de Corniche, um passeio marítimo na capital do Catar, também há várias câmaras a tentar detetar possíveis assaltos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.