Rúben Semedo foi libertado sob fiança de dez mil euros para sair em liberdade, declarou o tribunal central de Atenas, esta quinta-feira, 2 de setembro. O jogador do Olympiacos, acusado de violar uma jovem menor, não terá de ficar em prisão preventiva, mas não poderá sair da Grécia sem autorização, segundo a imprensa grega.

Rúben Semedo, internacional português de futebol, foi ouvido esta quinta-feira, 2, por um juiz no tribunal grego, que detinha provas de que a adolescente de 17 anos, que acusa o futebolista e o empresário Jeff Ogutsukou de abuso sexual de menores, praticou relações sexuais antes da queixa.

Caso Rúben Semedo. Exames provam que menor teve relações sexuais horas antes da queixa
Caso Rúben Semedo. Exames provam que menor teve relações sexuais horas antes da queixa
Ver artigo

“Como tinha consumido muito álcool, fui para um dos quartos da casa e adormeci. Pouco depois, o segundo acusado (Ogoutsuko) entrou e, aproveitando-se da minha situação, obrigou-me a ter relações sexuais. Pouco depois de ele sair, Semedo entrou na mesma divisão e, depois de trancar a porta, forçou-me a ter relações”, explicou a menor, segundo escreve o jornal "Público".

Esta é uma tese suportada pela amiga, de 16 anos, que diz tê-la ouvido gritar no quarto, enquanto dizia "não" e pedia para que a deixassem em paz, segundo a Imprensa grega, escreve a SIC Notícias.

Em tribunal, a jovem alegou ter sido violado pelo jogador do Olympiacos, sendo que a mesma acusação pende sob o empresário nigeriano. Contudo, a defesa de Rúben Semedo alega que os exames provam que a jovem de 17 anos não sofreu abusos sexuais e que as relações foram consentidas.

"Não se preocupem, meus amigos. Vão ver", disse o internacional português à chegada ao tribunal grego. O  Rúben Semedo já tinha reclamado inocência na passada terça-feira, 31 de agosto. “Estou inocente e vocês vão ver. Quero que estejam aqui quando for absolvido. "É tudo sobre dinheiro. Se eu não fosse futebolista nada disto estaria a acontecer”, terá dito, segundo cita o jornal "Público".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.