Emma Edwards tinha 10 anos e um dos seus sonhos sempre foi casar-se. Até que a vida decidiu trocar-lhe as voltas, tendo sido diagnosticada com leucemia linfoblástica. Achou que não ia viver para concretizar este desejo – mas conseguiu e, 12 antes de morrer, deu o nó (de forma simbólica, claro) com o namorado, Daniel Marshall Christopher Jr., mais conhecido como DJ, de acordo com o "New York Post".

O diagnóstico desta doença maligna do sangue chegou em abril, apenas uns meses antes de Emma morrer. Esta doença é mais frequente nas crianças e cerca de 60% dos casos ocorrem antes dos 20 anos, de acordo com os dados da Associação Portuguesa para a Leucemia, mas os tratamentos apresentam resultados promissores no que toca à cura.

Emma não teve essa sorte, sendo que os pais, aquando da decisão da mudança de tratamento da filha, ficaram a saber que se tratava de um caso incurável. E foi por isso que fizeram de tudo para que ela pudesse cumprir um dos seus desejos antes de esta morrer, tendo tentado com que a menina tivesse uma cerimónia semelhante a um casamento.

Como se costuma dizer, o amor conquista tudo e a cerimónia acabou por se concretizar no dia 29 de junho. "Tinha de acontecer muito rápido. Nós organizámo-lo [o casamento] em menos de dois dias e as coisas foram todas doadas [a Emma]", conta a mãe, Alina, citada pela mesma publicação, que acrescenta que a festa contou com 100 convidados.

Criança de 2 anos com leucemia desmaiou durante voo e avião teve que regressar. Menino acabou por morrer
Criança de 2 anos com leucemia desmaiou durante voo e avião teve que regressar. Menino acabou por morrer
Ver artigo

"Foi tão lindo e acabou por correr tão bem. O pai dela pôde dizer que a levou ao altar. Uma amiga nossa celebrou [o casamento], uma amiga leu um excerto da Bíblia e a melhor amiga dela [Emma] foi a dama de honor", continuou a mãe. "O DJ é a alma mais doce que vão conhecer. Ele tem um coração de ouro e ama muito a Emma", continuou, deixando umas palavras de apreciação pelo genro.

Apesar de os pais se terem agarrado com unhas e dentes à ideia de que Emma iria sobreviver, a menina acabou por morrer apenas 12 dias depois da cerimónia. Segundo declarações dos pais, a menina foi saudável a vida toda até que, em 2022, tiveram de levá-la ao hospital, após uma queda – e foi assim que descobriram o cancro.

No entanto, os pais ficam com a certeza de que fizeram tudo para concretizar o sonho da filha. "A maior parte dos miúdos quer ir à Disneyland, mas a Emma queria casar-se e ter três filhos. (...) Eu costumo dizer que nós devemos ter feito com que os casamentos parecessem divertidos, porque era tudo o que ela queria", concluiu a mãe.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.