Uma professora da Universidade do Texas em San António (UTSA), nos Estados Unidos, foi suspensa de funções duas vezes por impor algumas regras de comportamento na sala de aula. Anita Mossa, professora de Biologia, sempre foi conhecida por pedir aos seus alunos que fossem educados na sala de aula, não tendo comportamentos como colocar os pés em cima da cadeiras, usar o telemóvel ou conversar com os colegas do lado.

Essas exigências levaram a que a professora acabasse por ter uma situação menos agradável com uma das suas alunas em novembro do ano passado, que terminou com a polícia a ser chamada à universidade. O assunto tomou proporções mediáticas e Moss acabou por ser suspensa até ao início do semestre seguinte, portanto, até ao início deste ano. A docente teve ainda de frequentar aulas para aprender como lidar com as suas turmas.

A escola para pais que os ajuda a educar os filhos
A escola para pais que os ajuda a educar os filhos
Ver artigo

No entanto, pouco tempo depois de o novo semestre começar, a 14 de janeiro, a professora Anita Moss foi novamente suspensa. De acordo com a imprensa norte-americana, como o "The Daily Wire" e o "My San Antonio", foi pedido a Moss que deixasse de lecionar devido às regras de comportamento que incluiu no descritores das suas cadeiras. Quando os alunos chegaram à aula da docente, a 21 de janeiro, esta já teria sido substituída por outro professor.

Segundo o "My San Antonio", Howard Grimes, o diretor interino da Escola de Ciências, recebeu alguns emails com queixas de professores sobre o que Moss tinha escrito nos seus descritores, acrescentando ainda que esta seria a prova de que a professora não teria mudado nada após o incidente.

Num email enviado pelo próprio ao corpo docente e aos restantes trabalhadores, o diretor interino afirmou que partilhava dessas mesmas preocupações e acabou por suspender imediatamente a professora Moss.

No descritores a que o site norte-americano "Paisano", um jornal independente feito pelos alunos da UTSA, teve acesso, a professora Anita Moss descreveu os comportamentos que não tolerava nas suas aulas: dormir, usar auriculares ou auscultadores, recostar-se nas cadeiras ou colocar os pés em cima do mobiliário da sala de aula (como cadeiras ou mesas).

Em declarações ao site "The College Fix", e que foram publicadas a 1 de fevereiro, Joe Izbrand, representante da Universidade do Texas em San António, fez chegar uma declaração de Kimberly Espy, reitora e vice-Presidente dos Assuntos Académicos sobre a nova suspensão de Anita Moss. "Um inquérito preliminar revelou que, apesar da persistente intervenção [por parte da universidade] ainda há muita preocupação com a forma como a Dra. Moss conduz as suas aulas". A suspensão, portanto, continuou.

A professora Anita Moss tem estado sob escrutínio após ter chamado a polícia devido ao mau comportamento de uma aluna na sua aula a 12 novembro de 2018. Um dos alunos presentes na aula, Apurva Rawa, gravou o momento e colocou o vídeo na plataforma de redes sociais Twitter.

De acordo com o site de notícias norte-americano "Express News", esta não era a primeira vez que a professora Anita Moss chamava a aluna à atenção por causa do seu comportamento. Na sexta-feira da semana anterior, 9 de novembro, a professora advertiu a aluna para retirar os pés de cima do mobiliário e os colocar no chão.

No final da aula, a professora enviou um email à aluna pedindo que esta não voltasse a comparecer na sua aula até que tivessem as duas oportunidade de falar sobre esta questão. No entanto, por lapso, a professora enviou esse e-mail para a aluna errada.

A aluna, como nunca recebeu este e-mail, compareceu na aula de segunda-feira, dando origem a uma altercação entre as duas. Isto culminou com a aluna a ser acompanhada pela polícia para fora do auditório, como se pode ver no vídeo.

Três dias depois do incidente, a aluna em questão publicou no seu perfil da rede social Twitter @FavoritePaigeee um comunicado. No texto é possível ler que, após o incidente, tanto ela como a professora pediram desculpa uma à outra pelos comportamentos que tiveram naquele dia. Ela deixou claro que este incidente não tinha tido uma motivação racista por parte da professora, como chegou a ser noticiado por alguns media locais.

Comunicado da aluna na rede social Twitter

Descontentes com a nova suspensão da professora, vários alunos da UTSA fizeram uma petição no site "Change.Org" a pedir que a Professora Anita Moss voltasse a lecionar as suas disciplinas, que conta já 904 assinaturas das mil necessárias. É de sublinhar que a docente tem no site "Rate My Professor" uma pontuação média 4,1 em 5, com 75% dos alunos que submeteram esta avaliação no site a afirmarem que voltariam a ter aulas com a docente.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.