Carlos Bernardes, o presidente da Câmara de Torres Vedras, foi encontrado morto em casa na tarde desta segunda-feira, 3 de maio. A informação foi confirmada por fonte oficial do município. O autarca tinha 53 anos e era presidente da Câmara desde 2015, eleito pelo Partido Socialista (PS).

O alerta foi dado pela mulher que terá encontrado Carlos Bernades, com um golpe no pescoço e já sem vida, no quarto do casal.

Ofensas corporais, ameaças e furtos são os principais crimes nas escolas portuguesas
Ofensas corporais, ameaças e furtos são os principais crimes nas escolas portuguesas
Ver artigo

Após a chegada das autoridades ao local, fonte oficial da Guarda Nacional Republicana explicou que o caso estaria "relacionado com um golpe de objeto cortante no pescoço", em declarações ao jornal "Expresso". A investigação foi automaticamente remetida para a Polícia Judiciária que tentará, agora, analisar todas as possibilidades. No entanto, o local não apresentava vestígios de crime, avançou a TVI durante a tarde de segunda-feira.

O autarca da Câmara de Torres Vedras apresentava sintomas condizentes com um quadro de depressão e já teria confessado a algumas pessoas que lhe eram próximas a vontade de pôr termo à vida, escreve o "Correio da Manhã", que diz que, por isso, Bernardes já estaria a ser acompanhado por um profissional.

Bernardes, militante do PS, assumiu a presidência da autarcia em 2015 após Carlos Miguel, que assumia o cargo, ter renunciado.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.