A partir da próxima quarta-feira, 1 de dezembro, Portugal volta a subir um nível de alerta em resposta ao aumento do número de novos casos de COVID-19. Com essa mudança, volta também o uso obrigatório de máscara em qualquer espaço fechado, assim como a apresentação de um teste negativo à COVID-19 para uma série de atividades.

As novas medidas são, nas palavras de António Costa, que falou na quinta-feira, 25, após terminada a reunião do Conselho de Ministros, "adequadas e proporcionais ao estado em que o País se encontra". A ideia, explicou o primeiro-ministro, passa por evitar "que janeiro do próximo ano tenha qualquer coisa que ver com o terrível janeiro de 2021".

"Semana de contenção de contactos". Escolas e discotecas encerradas entre 2 e 9 de janeiro
"Semana de contenção de contactos". Escolas e discotecas encerradas entre 2 e 9 de janeiro
Ver artigo

É através deste novo pacote de medidas, justifica, "que poderemos continuar a viver com segurança, tranquilidade e liberdade".

Mas, afinal, onde é obrigatório usar máscara? E terei de apresentar um teste negativo para ir jantar à noite? E para treinar no ginásio? Vamos voltar a confinamento generalizado?

Respondemos a estas e outras questões sobre o que muda em Portugal a partir da próxima quarta-feira, 1.

Afinal, as máscaras passam a ser obrigatórias em que situações?

A partir da próxima quarta-feira, Portugal passa de "situação de alerta" para "situação de calamidade" e as máscaras passam a ser obrigatórias em todos os espaços fechados. Nesta categoria incluem-se, claro, restaurantes, bares, cafés e similares — locais onde, até aqui, o acesso ao interior não implicava o uso da máscara por parte dos clientes.

A regra geral é esta: qualquer espaço fechado pressupõe, a partir de 1 de dezembro, o uso da máscara, exceto em qualquer indicação em contrário dada pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Tenho de apresentar o certificado digital para entrar num restaurante?

Sim.

Se, anteriormente, a apresentação de um certificado digital válido, que comprovasse a vacinação contra a COVID-19, chegou a estar em vigor apenas aos fins de semana, a partir de agora será de apresentação obrigatória a qualquer dia da semana.

E se não tiver certificado digital?

Se não estiver vacinado, passa a ter de apresentar um teste negativo à entrada para poder consumir uma refeição dentro do restaurante.

Em que outros locais tenho de apresentar certificado?

Os restaurantes não são os únicos locais que obrigam à apresentação do certificado. A partir de quarta-feira, terá de o mostrar também nos seguintes locais, independentemente do dia da semana.

  • Estabelecimentos turísticos e de alojamento local;
  • Eventos com lugares marcados (como espetáculos de teatro);
  • Ginásios.

Há locais em que terei de apresentar um teste negativo à COVID-19?

Sim. Esta foi uma das medidas impostas pelo executivo de António Costa que visa atender às características especiais destes espaços.

O teste negativo à COVID-19 passa a ser obrigatório para aceder aos seguintes espaços ou situações.

  • Lares;
  • Visitar pacientes internados em unidades de saúde;
  • Grandes eventos sem lugares marcados;
  • Recintos improvisados e recintos desportivos;
  • Bares e discotecas.

Os testes são obrigatórios até para as crianças?

Não. Os testes obrigatórios à COVID-19 só são exigidos às crianças com idades a partir dos 12 anos.

O Benfica-Sporting joga-se esta sexta-feira. Isso quer dizer que tenho de me testar?

Sim.

Qualquer adepto que queira deslocar-se até ao Estádio da Luz, em Lisboa, para assistir ao dérbi lisboeta terá de apresentar um teste negativo à COVID-19 mesmo que tenha um certificado digital válido que comprove a vacinação completa há mais de 14 dias.

Que testes são válidos?

Tem duas hipóteses.

  • Um teste rápido realizado nas 48 horas anteriores;
  • Um teste PCR realizado 72 horas antes.

Vamos voltar todos para teletrabalho?

Para já, não. Até 2 de janeiro, o regime de teletrabalho manter-se-á recomendável "sempre que possível", ou seja, sempre que o regime seja compatível com o desempenho de funções do funcionário.

Entre 2 e 9 de janeiro, no entanto, Portugal entra na chamada "semana de contenção", tal como fez saber António Costa, em que o teletrabalho será obrigatório para reduzir a circulação de pessoas após as celebrações de Natal e Passagem de Ano.

Comércio não está em risco, mas teletrabalho regressa. Costa anuncia restrições esta quinta-feira
Comércio não está em risco, mas teletrabalho regressa. Costa anuncia restrições esta quinta-feira
Ver artigo

Quanto ao Natal e à Passagem de Ano, vêm aí mais restrições?

Para já, não está previsto um aumento de restrições, mas a situação poderá mudar consoante o agravamento da situação epidémica em Portugal. O que está planeado é a chamada "semana de contenção", em que, de 2 a 9 de janeiro, o País reduz o número de contactos através das seguintes medidas.

  • Bares e discotecas encerradas;
  • Teletrabalho obrigatório;
  • Escolas fechadas;
  • Segundo período escolar retoma a 10 de janeiro.

Mas há alguma recomendação para os ajuntamentos no Natal?

A recomendação é a de autotestes antes de as famílias se juntarem em casa.

Qualquer pessoa que entre em Portugal neste período, no entanto, e independentemente da sua origem, terá de apresentar um teste negativo à COVID-19.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.