Há mais cinco mortes e 3.641 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados esta quinta-feira, 15 de julho, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico referente à evolução da crise sanitária no País.

A marcar a atualidade está a nova medida de França que estipula que todos os viajantes que pretendam entrar no país vindos de Portugal ou Espanha têm de apresentar um teste COVID-19 com menos de 24 horas.

Quem viaja de Portugal para França vai ter de apresentar teste COVID-19 com menos de 24 horas
Quem viaja de Portugal para França vai ter de apresentar teste COVID-19 com menos de 24 horas
Ver artigo

"As pessoas podem ir a Espanha e a Portugal, especialmente quando estão vacinadas. Quando não estão vacinadas, quando vêm desses dois países onde a situação é difícil, é preciso apresentar um teste com menos de 24 horas", anunciou na manhã desta quinta-feira, 15, o secretário de Estado de Assuntos Europeus, Clément Beaune, na rádio "Franceinfo", citado pela "TSF".

Em Portugal, a modalidade "casa aberta" na vacinação contra a COVID-19 está temporariamente suspensa. A decisão foi anunciada esta quinta-feira pelo grupo de trabalho responsável pela vacinação que informou que está será retomada assim que possível. O motivo prende-se com a "suspensão de um lote de vacinas da marca Janssen", notícia o jornal "Público." 

Atualmente, o Infarmed encontra-se a investigar a qualidade de vacinas da Janssen disponibilizadas no Centro de Vacinação COVID-19 de Mafra, depois de utentes terem desmaiado após a toma da vacina em causa. A autoridade nacional do medicamento explicou, através de um curto comunicado enviado às redações, que as medidas surgem "no seguimento dos casos de reações adversas (síncope), notificados com a vacina da Janssen, no centro de vacinação de Mafra", acrescentando que "não foram reportadas, até à presente data, suspeitas de defeito de qualidade deste lote noutros centros de vacinação em que o mesmo está a ser utilizado", cita o mesmo jornal.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.