Há mais 63 mortes e 4.096 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados esta segunda-feira, 9 de novembro, pela Direção-Geral da Saúde, no novo boletim epidemiológico.

Os dados são atualizados no mesmo dia em que entra em vigor o novo estado de emergência em Portugal através da aplicação de novas medidas para conter a evolução do surto no País. A partir desta segunda-feira, passa a haver restrição à circulação livre na via pública e o recolher obrigatório passa a imperar a partir das 23 horas e até às cinco da manhã nos 121 concelhos assinalados como de alto risco. Nos próximos dois fins de semana, as restrições entram em vigor a partir das 13 horas e duram, igualmente, até às cinco da manhã.

Há, no entanto, exceções para as quais é permitida a saída de casa. É o caso de deslocações até ao local de trabalho, de regresso a casa ou até mesmo para idas ao supermercado ou mercearias.

Sim, pode ir ao supermercado durante o recolher obrigatório. Conheça as outras exceções
Sim, pode ir ao supermercado durante o recolher obrigatório. Conheça as outras exceções
Ver artigo

As deslocações a mercearias e supermercados para compra de produtos alimentares e de higiene são permitidas e nestes podem "ser adquiridos outros produtos que aí se encontrem disponíveis", segundo o decreto publicado no Diário da República. No entanto, o governo pede bom senso para que estas deslocações sejam feitas apenas para a compra de bens essenciais.

O mesmo documento adverte que as deslocações admitidas neste contexto devem ser feitas "preferencialmente desacompanhadas" e que, além disso, "devem respeitar as recomendações e ordens determinadas pelas autoridades de saúde e pelas forças de segurança, designadamente as respeitantes às distâncias a observar entre pessoas".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.