Há mais duas mortes e 1604 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. As duas mortes ocorreram na zona de Lisboa e Vale do Tejo — região que registou 1049 casos. São estes os dados divulgados esta sexta-feira, 25 de junho, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico referente à evolução da crise sanitária no País.

Os novos dados surgem depois de esta quinta-feira, 24 de junho, o Governo ter anunciado um travão no desconfinamento devido ao agravamento da pandemia. Neste momento, há assim 25 concelhos que, por terem mais de 120 casos por 100 mil habitantes (ou 240 casos, nas zonas de menos densidade), não avançam no desconfinamento. Lisboa, Albufeira e Sesimbra recuaram e passam assim a ter medidas mais restritas durante a próxima semana. 

Travão no desconfinamento. Restaurantes voltam a fechar às 15h30 ao fim de semana, em Lisboa e não só
Travão no desconfinamento. Restaurantes voltam a fechar às 15h30 ao fim de semana, em Lisboa e não só
Ver artigo

Nestes três concelhos, os restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até às 22h30 durante a semana e até às 15h30 ao fim de semana e feriados; o comércio a retalho alimentar, poderá funcionar até às 21h durante a semana e até às 19h ao fim de semana e feriados e o comércio não-alimentar tem o dever de encerrar às 21h durante a semana e às 15h30 ao fim de semana e feriados. Também a partir das 15h desta sexta-feira e durante o fim de semana, as deslocações de e para Lisboa continuam a não ser permitidas, exceto se for apresentado teste negativo à COVID-19 ou certificado digital.

No que diz respeito à vacinação, a partir desta sexta-feira pessoas com mais de 50 anos podem ser inoculadas sem agendamento. Para isso, basta deslocarem-se ao centro de vacinação pertencente ao centro de saúde onde estejam inscritos para receber a primeira dose. "A partir de 25 de junho, a modalidade casa aberta fica disponível para a vacinação de primeiras doses de utentes com idade igual ou superior a 50 anos", informou esta quinta-feira, 24, a task force do plano de vacinação contra a COVID-19, citado pelo "Observador". 

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.