Na passada quinta-feira, 22 de outubro, o Conselho de Ministros decretou a proibição de circulação em diferentes concelhos do território de Portugal Continental a partir das 00h de dia 30 de outubro até às 06h de 3 de novembro — fim de semana que corresponde também ao feriado de Dia de Todos os Santos. Esta nova medida tem como objetivo fazer frente à "situação excecional que se vive em Portugal e no mundo, de modo a evitar a proliferação de casos de contágio de COVID-19".

Tendo em conta as restrições, as maiores transportadoras a nível nacional decidiram tomar medidas. A CP vai "manter a sua oferta regular no período de 30 de outubro a 03 de novembro, não estando prevista qualquer redução ou variação da oferta em consequência das restrições à circulação entre concelhos", garantiu em resposta a questões colocadas pela agência "Lusa".

Ainda assim, e tendo em conta as restrições de movimentações, fonte oficial da CP afirmou que irá permitir o reembolso gratuito dos bilhetes a utentes que peçam a devolução do dinheiro das viagens que se realizam entre sexta e terça-feira. A medida aplica-se a todos os bilhetes, incluindo os já revalidados e basta que "sejam apresentados até uma hora antes da partida do comboio da estação de origem da viagem do cliente", explica a transportadora.

Guia prático para os próximos dias: o que pode fazer, o que é proibido e as exceções
Guia prático para os próximos dias: o que pode fazer, o que é proibido e as exceções
Ver artigo

A CP esclareceu ainda à "Lusa" que "os bilhetes dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Inter-regional, Regional e Turísticos podem ser reembolsados nas bilheteiras, ou online diretamente pelo cliente através do site CP" desde que o utente envie a "digitalização do original do bilhete e indicação dos dados (nome, morada, IBAN e NIF)".

Rede Expressos suprime atividade

Esta terça-feira, 27 de outubro, a Rede Expressos anunciou que irá suprimir toda a atividade de transporte de passageiros entre as 00h de 30 de outubro e as 06h de 3 de novembro.

A transportadora explicou que "a determinação do Governo de não autorizar a circulação de pessoas entre concelhos, com exceções muito específicas, impede que a Rede Expressos possa realizar a sua operação de uma forma normal". Apesar desta decisão, a operadora esclareceu que "todos os passageiros que adquiriram antecipadamente os seus bilhetes poderão ser reembolsados ou revalidá-los sem custos". A atividade da Rede Expressos volta ao normal após as 06h de 3 de novembro,  tanto em termos de horários como de itinerários.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.