Este sábado, 12 de agosto, vai querer sair de casa e olhar para o céu. Isto porque, entre as 21 horas e as 6 horas da manhã de domingo, 13, vai poder experienciar a maior (e mais deslumbrante) chuva de estrelas cadentes do ano: as Perseidas, mais conhecidas como "Lágrimas de São Lourenço".

Esta chuva de meteoros, que ilumina os céus todos os anos durante o verão, atinge o seu pico durante este fim de semana. Isto significa que, mesmo que o fenómeno esteja a decorrer desde 17 de julho e se prolongue até a 24 de agosto, a probabilidade de vê-lo é mais alta nas horas que se seguem, podendo vir a observar-se até 100 estrelas cadentes por hora.

Este paraíso fica no meio Serra da Estrela, mas é ideal para uma escapadinha de verão
Este paraíso fica no meio Serra da Estrela, mas é ideal para uma escapadinha de verão
Ver artigo

Por isso, se as nuvens não vierem estragar os planos ou se estiver num local com pouca poluição luminosa, vai valer a pena tirar uns minutos do seu dia para olhar para o céu e apreciar este cenário idílico. O melhor horário para fazê-lo vai ser antes do amanhecer, de acordo com o site In The Sky – este domingo, em Portugal, o sol nasce às 6h47, por isso pode sempre ter essa hora como referência.

As Perseidas acontecem porque a Terra cruza-se com o cometa 109P/Swift-Tuttlee, que leva 133 anos a dar a volta ao sol e que por aqui passou a última vez em 1992. Quando os fragmentos deixados pelo cometa entram na atmosfera, ficam incandescentes e transformam-se num feixe de luz, parecendo uma estrela cadente. Já o nome tem origem no facto de as estrelas cadentes parecerem provir da zona do céu onde está a constelação de Perseu, chamado radiante.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.