Depois de assinado um protocolo com a Associação Nacional de Farmácias, a Câmara Municipal de Lisboa vai arrancar com um programa de testagem "universal e gratuito" já a partir da próxima semana, segundo escreve o jornal "Público".

Esta campanha vai permitir que cada cidadão residente em Lisboa possa realizar dois testes rápidos de antigénio por mês em todas as freguesias que, a cada 14 dias, registe mais de 120 novos casos por cada 100 mil habitantes, sabe a mesma publicação. É assim que a CML pretende agilizar o processo de desconfinamento apresentado por António Costa que, alertaram os especialistas, deveria ser sempre acompanhado de um aumento da capacidade de testagem em todo o País.

Portugal retoma vacinação com AstraZeneca. Se recusar, vai para o fim da fila
Portugal retoma vacinação com AstraZeneca. Se recusar, vai para o fim da fila
Ver artigo

Este plano vai estar em funcionamento até deixar de ser necessário e vai abranger nove freguesias, ou seja, cerca de 200 mil munícipes. As freguesias em questão serão anunciadas esta sexta-feira, 19 de março, por Fernando Medina.

Mas a ideia, sabe o mesmo jornal, é que não só o número de freguesias envolvidas venha aumentar, assim como as farmácias envolvidas no protocolo.

A notícia surte dois dias depois de se saber que já há listas de espera para a compra de testes rápidos em algumas farmácias do País, depois de ter sido publicada a portaria que permite às farmácias e a outros locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica, a venda de testes rápidos de antigénio.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.