Ljubomir Stanisic tem sido uma das vozes mais ativas do movimento "Sobreviver a Pão e Água", que junta profissionais do comércio, cultura, hotelaria e da restauração na luta por mais apoios por parte do governo perante a crise que a pandemia trouxe aos setores.

O grupo volta a manifestar-se esta quarta-feira, 25 de novembro, à frente da Assembleia da República e o chef usou as suas redes sociais para pedir apoio: “Exigimos os nossos direitos, a sermos ouvidos pelos nosso governantes Aqueles em quem nós votamos, e não nos estão a ouvir. Precisamos de apoio, e no mínimo que oiçam o que temos para dizer e para propor ao governo português para conseguirmos estar em pé. Todos nós e todos unidos ". Ressalvou ainda que a manifestação vai ser segura e apelou a todos o uso de máscara e o cumprimento de todas as medidas de segurança: “Acabei de ter reunião com a polícia e a segurança pública. Vão dar-nos segurança para estarmos aqui”.

Em exclusivo à revista TV 7 Dias, um dos empresários que está ao lado do Chef José Gouveia explicou que o movimento "Sobreviver a pão e água" tem como principal objetivo ser ouvido pelo primeiro-ministro, António Costa, ou pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. Caso a manifestação não tenha esse efeito, os empresários da restauração estão dispostos a adotar medidas mais radicais:  "Se sentirmos que não há reação do Governo, estamos preparados para dormir à porta da Assembleia da República e entrar em greve de fome. Termos fome agora ou daqui a alguns meses, é só uma questão de tempo".

Ljubomir Stanisic: "Os fins de semana são cruciais para a sobrevivência dos restaurantes"
Ljubomir Stanisic: "Os fins de semana são cruciais para a sobrevivência dos restaurantes"
Ver artigo

Inicialmente, Ljubmobir enviou um manifesto a solicitar uma reunião para serem ouvidos pelo Governo e pela Presidência da República. Do lado do Governo não tiveram resposta, mas, por outro lado, a Presidência da Republica mostrou  interesse para uma possível reunião, em vídeo chamada, para esta quarta-feira, às 15h30, com o assessor dos Assuntos Económicos, das Empresas e Inovação, Luís Ferreira Lopes. Os responsáveis pelo movimento acabaram por não aceitar o convite, pois coincidia com a hora e dia da manifestação. Por este motivo foi solicitado o adiamento da reunião, proposta que foi aceite pela Presidência da República. Quanto à nova data, ainda não há informações.

Recorde-se que Ljubmobir esteve presente na praça do Rossio, em Lisboa, no dia 14 de novembro, para uma manifestação onde apresentaram uma série de medidas para tentar salvar o setor do turismo, onde se engloba a restauração, eventos, bares, discotecas e hotelaria. Dj Kamala, Tio Jel, Filomena Cautela, e Isabel Figueira são algumas das caras conhecidas que estão solidárias com este movimento.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.