Luís Lopes e um grupo de amigos tinham por hábito jogar no Euromilhões em conjunto e, em 2009, saiu-lhes a sorte grande. Ganharam mais de 50 milhões de euros — o que deu o total de oito milhões a cada um. O homem de 51 anos, que na altura era ladrilhador, deixou de trabalhar e realizou vários investimentos financeiros e patrimoniais, mas nem todos correram da melhor forma. 11 anos depois, Luís Lopes perdeu quase tudo e acusa a antiga advogada de o ter enganado.

Luís é natural da Charneca de Caparica, em Almada, não tem filhos, passou por um divórcio "que lhe saiu muito caro" e recentemente voltou a casar. Ao "Correio da Manhã" afirma: "A vida andou para a frente com o Euromilhões. Foi tudo muito bom. Mas muita gente se aproveitou. A minha vida financeira estava nas mãos da advogada. Dei-lhe carta-branca e confiei demasiado nela".

O euromilionário alega que, entre 2012 e 2019, a advogada, Sónia Valente, pediu-lhe várias vezes "quantias avultadas em dinheiro, que supostamente se destinariam ao pagamento de impostos e multas", lê-se na queixa que Luís Lopes apresentou por burla e abuso de confiança contra Sónia Valente, na secção de Almada do DIAP de Lisboa. Ao "Correio da Manhã", a Procuradoria-Geral da República confirma que o Ministério Público já abriu um inquérito para investigar o caso.

Em causa está uma quantia de meio milhão de euros. Ao mesmo jornal, a advogada nega tudo e inclusivamente já interpôs uma ação judicial na qual reclama 35 mil euros em honorários. A ação foi aceite e o Tribunal de Almada acabou por arrestar metade de um imóvel que Luís tem na Charneca de Caparica, avaliado em 314 mil euros. O euromilionário viu ainda 8 mil euros do saldo de uma conta bancária ser penhorado devido a uma dívida de arrendamento.

Luís Lopes explica ao "CM" que ia ao banco levantar dinheiro para dar à advogada, assinava um documento a comprovar que se destinava ao pagamento de impostos e que Sónia Valente nunca lhe pediu menos do que 50 mil euros em dinheiro vivo. "Nunca paguei impostos na minha vida. Nunca fiz IRS. Não sabia como as coisas funcionavam. Eu confiava.", explica o homem de 51 anos.

Só em 2018, depois de ser alertado por um amigo, é que Luís começou a desconfiar da advogada. Segundo o euromilionário, Sónia Valente terá pedido 78 mil euros para pagar impostos e "nunca prestou contas nem passou recibos". "Há mensagens em que ela me pede para ir levantar o dinheiro para lhe entregar", afirma. Nas finanças, Luís foi informado de que, alegadamente, tinha uma dívida ao fisco no valor de oito mil euros.

Advogada diz não ter conhecimento de queixa e nega acusações

Questionada pelo "Correio da Manhã" relativamente às acusações de Luís Lopes, Sónia Valente afirma: "Desconheço qualquer queixa apresentada na secção do DIAP de Almada e repudio todas as graves acusações, por as mesmas serem completamente falsas e ofensivas ao meu bom-nome e à minha reputação. Tais acusações não passam de 'manobras' do senhor Luís Lopes para fugir às suas responsabilidades".

A advogada acrescenta ainda que o objetivo do euromilionário é "denegrir e achincalhar na praça pública a minha imagem e o meu bom-nome, ofendendo a minha honra e reputação, à semelhança de outras condutas que teve anteriormente e que se encontram devidamente documentadas e em sede própria. Cumpre esclarecer que o senhor Luís Lopes foi cliente do escritório e foram-lhe prestados todos os serviços jurídicos, não pagando os honorários devidos pelos serviços prestados nesses processos".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.