Marcelo Rebelo de Sousa escolheu a pastelaria Versailles, em Lisboa, para fazer o anúncio oficial da recandidatura à presidência da República.

O presidente da República explicou os motivos que o levam a recandidatar-se a Belém. "Sou candidato à presidência da República porque temos uma pandemia a enfrentar, porque temos uma crise económica a enfrentar porque temos uma oportunidade para melhorar Portugal", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

Marcelo Rebelo de Sousa marca data para as eleições presidenciais
Marcelo Rebelo de Sousa marca data para as eleições presidenciais
Ver artigo

O chefe de Estado, que diz querer ser "um presidente que una os portugueses e que puxe sempre pelo melhor que existe em Portugal", explicou também por que adiou o anúncio da sua recandidatura até este dia, 7 de dezembro. "Perante o agravamento da pandemia no Outono, quis tomar decisões essenciais sobre o segundo estado de emergência.

Marcelo Rebelo de Sousa referiu também que este compasso de espera se deveu ao facto de querer aprovar as alterações às regreas eleitorais que vão vigorar no próximo sufrágio e que vão contemplar alterações tendo em conta o contexto da pandemia. O presidente da República disse ainda que é "exatamente o mesmo que avançou há 5 anos".

O atual chefe de Estado, que completa 72 anos na próxima sexta-feira, 12 de dezembro, venceu as eleições presidenciais de 2016 com 52% dos votos.

Nas próximas eleições, marcadas para 24 de janeiro, há 12 candidatos declarados, entre os quais Ana Gomes, João Ferreira (apoiado pelo PCP), Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), André Ventura (deputado e líder do Chega) e Tiago Mayan Gonçalves (candidato da Iniciativa Liberal).

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.