Constança Braddell morreu este domingo, 11 de jullho. A notícia foi divulgada pela família nas redes sociais da jovem de 24 anos, que sofria de fibrose quística.

Pneumotórax motivou internamento de Constança Braddell. Medicamento não terá sido a causa
Pneumotórax motivou internamento de Constança Braddell. Medicamento não terá sido a causa
Ver artigo

"É com grande tristeza que hoje, dia 11 de julho pouco depois das 14h, a nossa querida Constança nos deixou. A Constança viveu constantemente a sua vida com um admirável positivismo e entrega. Nunca tomou nada por garantido, apreciando cada momento da sua vida como se fosse o seu último", pode ler-se na publicação feita este domingo à noite.

"Obrigada a todos os que se juntaram recentemente para ajudá-la a celebrar a Vida - é graças a todos e cada um de vós que ela viveu os mais extraordinários últimos meses da sua vida feliz e esperançosa. Aos amigos que enriqueceram em tanto a vida da Constança, um obrigada do fundo do coração. Que a Luz dela nunca vos abandone.. seguimos juntos."

A família agradeceu ainda o apoio e cuidado da "equipa médica que tomou conta da Constança ao longo da sua vida" e assumiu que a jovem será sempre uma inspiração. "Aquela com o sorriso mais contagioso, que radiava energia e uma força de espírito inigualável", pode ler-se no testemunho escrito nas redes sociais. "Constança Braddell tu és, e serás para sempre, a nossa maior guerreira. Amamos-te."

Constança Braddell estava internada nos cuidados intensivos desde o final de junho em estado muito grave. "Tem sofrido uma sucessão de complicações do ponto de vista clínico e apresenta um prognóstico muito incerto e extremamente reservado", disse a família em comunicado na época do seu internamento, que adiantou também que o estado reservado da jovem era algo "inesperado" e que nunca tinha sucedido antes.

Constança Braddell sofria de fibrose quística e conseguiu o medicamento que lhe poderia salvar a vida depois de um forte apelo nas redes sociais e de a história tornar-se mediática.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.