O caso de Constança Braddell mobilizou o País e esta terça-feira, 9 de março, chegou a notícia que a jovem de 24 anos tanto aguardava. O Infarmed aprovou 14 pedidos de Autorização de Utilização Especial (AUE) do Kaftrio, medicamento inovador para o tratamento da fibrose quística. Entre as aprovações está o pedido para a utilização do medicamento para Constança.

Após expor as sua situação nas redes sociais, a jovem viu-se bombardeada por uma onda de solidariedade e esta terça-feira, 9 de março, fez questão de agradecer a ajuda de todos. "Finalmente consegui vir aqui manifestar a minha gratidão pela vossa generosa contribuição para a aquisição do Kaftrio, que é neste momento a minha única salvação. Nunca pensei que poderia vir a ter esta dimensão, e por isso estarei eternamente grata. Isto é a verdadeira prova de que a união faz mesmo a força!", começou por escrever  numa publicação partilhada na página de Instagram pessoal.

Esperança para Constança. Infarmed aprova medicamento para a fibrose quística
Esperança para Constança. Infarmed aprova medicamento para a fibrose quística
Ver artigo

A jovem de 24 anos partilhou com o País, e o mundo, o seu estado de saúde na passada quinta-feira, 4 de março, e rapidamente começou a circular uma angariação de fundos nas redes sociais para que Constança conseguisse comprar o medicamento a título individual. O País uniu-se e, em menos de 48 horas, os donativos excederam o valor necessário. Apesar de estar explicito de que o valor necessário era 192 mil euros, as pessoas continuam a doar e neste momento a jovem conseguiu angariar já cerca de 203 mil euros.

Constança refere ainda na publicação partilhada esta terça-feira que, de momento, continua a aguardar a "confirmação por parte do Infarmed para o financiamento contínuo e a longo prazo do Kaftrio e não apenas durante os meses que foram prometidos", pois, segundo a mesma, este é um medicamento que irá precisar de tomar para o resto da vida.

Quanto ao que será feito ao valor angariado Constança explica: "O valor angariado manter-se-á intacto e apenas será utilizado caso o financiamento seja cessado ou interrompido por alguma razão que me transcenda. Assim que tenhamos a confirmação efetiva relativamente ao financiamento a longo prazo do Kaftrio, nesse momento tanto eu como a minha família estaremos confortáveis em designar um fim legítimo e nobre para este montante que tão generosamente todos me doaram mas adiantando já que visa a comunidade de Fibrose Quística em Portugal, na esperança que mais ninguém tenha que vir a passar pelo mesmo que eu." 

"Continuarei a lutar até ao fim, para que todos tenham equidade e igualdade no acesso a este e qualquer medicamento que nos possa salvar a vida. A saúde é um direito de todos nós e não pode nem deve ser negado a ninguém. Questões burocráticas não se podem sobrepor à vida.
É no fundo a coisa mais importante que nós temos e sem ela nada mais importa! Obrigada", concluiu Constança Braddell.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.