A notícia chegou na tarde desta quarta-feira, 7 de julho. Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, foi detido por agentes inspetores da Autoridade Tributária depois de as autoridades terem realizado várias buscas na decorrer de suspeitas de crimes de burla qualificada, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

As buscas decorreram nas instalações do Benfica, na sede do Novo Banco, nas empresas ligadas ao empresário José António dos Santos e na casa do próprio Luís Filipe Vieira, da qual saiu já acompanhando pelos agentes.

Luís Filipe Vieira foi detido. Presidente benfiquista levado para a esquadra de Moscavide
Luís Filipe Vieira foi detido. Presidente benfiquista levado para a esquadra de Moscavide
Ver artigo

Afinal, o que motivou a detenção? E o Benfica já reagiu? De que forma vai avançar o processo? Luís Filipe Vieira vai continuar detido ou pode sair em liberdade? E o que é isso de "o rei dos frangos"?

Preparámos uma espécie de explicador com perguntas e respostas sobre a detenção que está a marcar a atualidade.

Afinal, o que levou à detenção de Luís Filipe Vieira?

Luís Filipe Vieira foi detido depois de uma série de buscas feitas pelas autoridades tributárias, por haver suspeitas de envolvimento em "negócios e financiamentos em montante total superior a 100 milhões de euros, que poderão ter acarretado elevados prejuízos para o Estado e para algumas sociedades", lê-se na nota oficial emitida pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Em causa, estão os crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento de capitais, considera o Ministério Público, tal como escreve a rádio Renascença.

Esse envolvimento em "negócios e financiamentos", que está a ser investigado pelas autoridades, diz respeito a todas as movimentações ocorridas desde 2014.

Luís Filipe Vieira foi o único detido?

Não.

Além do presidente do Benfica, foram também detidos o seu filho Tiago Vieira, o agente desportivo Bruno Macedo e o empresário José António dos Santos, conhecido como "o rei dos frangos".

Foram detidos porquê?

As suspeitas dão conta de que o presidente do Benfica terá sido o rosto de um esquema de desvio de dinheiro do Benfica no qual terão participado Tiago Vieira e Bruno Macedo.

Macedo, agente desportivo, terá, alegadamente, aumentado as comissões das transferências de jogadores cujo valor depois era transferido para as empresas detidas por Luís Filipe Vieira, escreve a Renascença.

O empresário José António dos Santos também está a ser investigado depois de ter assumido uma dívida contraída por uma das empresas de Vieira.

O que é que os restaurantes Rei dos Frangos têm que ver com a detenção?

Absolutamente nada. O termo "o rei dos frangos" foi atribuído ao empresário José António dos Santos devido à sua ligação na indústria da avicultura e, por isso, nada tem que ver com a cadeia de restaurantes.

Esta quinta-feira, 7, a empresa Rei dos Frangos reagiu oficialmente com o objetivo de reforçar isso mesmo, dizendo que "em nada tem que ver com o circo metafórico 'do rei dos frangos', nem com nenhuma das pessoas envolvidas".

A Operação Marquês em 7 pontos: as acusações a Sócrates, os desfechos possíveis e as provas
A Operação Marquês em 7 pontos: as acusações a Sócrates, os desfechos possíveis e as provas
Ver artigo

"Perceba-se, desde já, a diferença de tratamento entre o indivíduo Luís Filipe Vieira, sempre tratado pelo nome, e o indivíduo José António dos Santos, que nunca é tratado pelo nome nem pelas empresas que gere, mas por uma metáfora bem mais curta e elegante, o 'rei dos frangos'", lê-se no comunicado oficial.

E continua: "Em nada queremos limitar o direito à opinião nem à liberdade de imprensa. Mas, por várias vezes, desde 2020, alertámos diversos elementos da imprensa sobre o enorme dano à reputação da empresa e dos graves mal-entendidos que estariam a gerar às diversas pessoas que aqui trabalham todos os dias."

Como reagiu o Benfica?

No final da tarde desta quinta-feira, a SAD do Benfica emitiu uma comunicado esclarecendo que nem o clube nem a SAD estavam constituídos arguidos neste processo.

Por isso, considera a SAD que "as funções desempenhadas pelo Presidente do Conselho de Administração serão, na medida que se mostre necessária, asseguradas nos termos previstos na lei e nos estatutos", explicou o clube, citado pelo "SAPO 24".

No caso de Luís Filipe Vieira não puder assumir a presidência, caberá ao vice-presidente da direção assumi-la, ou seja, Rui Costa. Mas há quem peça a demissão de Vieira, e toda a sua direção, para que sejam feitas eleições antecipadas.

O que vai acontecer a Luís Filipe Vieira, afinal?

Espera-se que Luís Filipe Vieira possa ser ouvido pelo juiz Carlos Alexandre ainda esta quinta-feira, 8. No entanto, não se sabe exatamente se o presidente do Benfica sairá em liberdade ou se poderá ficar em prisão preventiva.

Atualmente, tanto Luís Filipe Vieira como Tiago Vieira, Bruno Macedo e José António dos Santos estão detidos na esquadra da Polícia de Segurança Pública de Moscavide. Caso seja decretada prisão preventiva, a defesa do presidente irá recorrer da decisão.

Se todos os crimes forem provados em tribunal e houver acusação que sustente essa decisão, a pena de prisão pode ir até 25 anos, o máximo em Portugal.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.