Afinal, já vai ser permitido a algumas discotecas do País retomar a atividade a partir deste domingo, 1 de agosto. A notícia surge depois de António Costa ter feito saber, após a mais recente reunião do Conselho de Ministros, que estes estabelecimentos só poderiam reabrir em outubro quando cerca de 85% da população já estivesse vacinada.

No entanto, José Gouveia, presidente da Associação Discotecas Nacional (ADN), refere ter tido "um telefonema informal" com o secretário do Estado do Comércio, João Torres, que lhe prestou "alguns esclarecimentos" sobre o facto de as discotecas com Código de Atividade Económicas (CAE) poderem, tal como os bares, funcionarem com as regras da restauração, segundo explica à agência Lusa, citada pelo "Sapo 24".

Contactada pela agência noticiosa, o gabinete do ministro da Economia remeteu para a resolução do Conselho de Ministros, de 30 de junho, através da qual se firma que "se encontram encerrados ou suspensos as discotecas, os bares e os salões de dança".

Discotecas podem reabrir para jovens aderirem à vacinação. "Parece-me uma falta de respeito"
Discotecas podem reabrir para jovens aderirem à vacinação. "Parece-me uma falta de respeito"
Ver artigo

Porém, o artigo 17.º da mesma resolução deixa a possibilidade de "os bares ou outros estabelecimentos de bebidas sem espetáculo" poderem, "excecionalmente, funcionar com sujeição às regras estabelecidas para a restauração e similares", explica o gabinete, ressalvando que os espaços destinados à dança devem permanecer inutilizáveis.

Isto significa que as discotecas com CAE de bar poderão poder abrir já a partir deste domingo, 1. Não vai ser possível dançar, os clientes não se poderão levantar e o distanciamento social entre mesas terá de ser garantido. Nas discotecas que decidam pôr mesas no interior, a lotação máxima é de seis pessoas por mesa. No exterior, o limite sobe para dez.

O encerramento mantém-se, tal como nos restaurantes e nos bares, obrigatório a partir das duas da manhã e a entrada requer a apresentação do certificado digital válido que comprove a vacinação completa ou um teste negativo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.