O Dia da Criança, que se celebra no sábado, 1 de junho, marca o início da distribuição de 90 mil pulseiras, disponibilizadas pela Polícia de Segurança Pública (PSP), destinadas a crianças entre os dois e os 10 anos, que ajudam pais e outros educadores a localizá-los, caso estes se percam.

As pulseiras fazem parte de mais uma edição do programa "Estou Aqui", que começou em 2012. Desde essa data, já foram distribuídas quase 300 mil pulseiras. De acordo com informações da PSP à Agência Lusa, os itens são pessoais, intransmissíveis, gratuitos, podendo ser requeridos através do site — e ficam disponíveis em poucos dias na esquadra da PSP selecionada.

"Os pais podem solicitar uma pulseira com um código alfanumérico que permite, no caso da criança se perder, chegar ao contacto com os pais, educadores ou tutores", refere a PSP, que também salienta que os dados “são única exclusivamente geridos” por esta entidade.

Deve (ou não) levar um amigo do seu filho nas férias?
Deve (ou não) levar um amigo do seu filho nas férias?
Ver artigo

Nos primeiros três anos do programa "Estou Aqui", as pulseiras só estavam ativas durante o verão. Em 2017, passaram a ter uma ativação anual e, sendo assim, as pulseiras requeridas nesta edição do programa vão manter-se ativas até 31 de maio de 2020.

Alexandre Coimbra, diretor do gabinete de imprensa e relações públicas da PSP, também afirmou à agência noticiosa que, no final de maio, já tinham entrado no sistema quase 15 mil pedidos de pulseiras.

Desde 2012, ano em que o programa teve início, foram registados pela PSP três casos de crianças que se perderam, sendo as pulseiras ativadas. Estas são válidas em Portugal e podem ser pedidas para crianças portuguesas e estrangeiras.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.