A 4 de setembro de 2020, Sara Sequeira, 28 anos, viajava de comboio entre o  Carrascal e Tomar quando foi alvo de comentários por parte do revisor da Comboios de Portugal. "Esteve sempre a olhar para o meu decote e no fim proferiu a célebre frase", contou à MAGG, a 9 de setembro, a modelo plus size e freelancer na área do digital.

Em causa está a frase "Ainda bem que não está frio lá fora, ou as mamocas constipavam-se". Na altura, o comentário do revisor foi título de diversas notícias e o debate sobre o assédio foi lançado nas redes sociais. Após o acontecimento, Sara decidiu fazer queixa contra o revisor da CP junto do Ministério Público, queixa essa que foi agora arquivada.

Sara Sequeira, a mulher assediada por revisor da CP. "O pensamento daquele homem não é único. Portugal pensa assim"
Sara Sequeira, a mulher assediada por revisor da CP. "O pensamento daquele homem não é único. Portugal pensa assim"
Ver artigo

Segundo o "Correio da Manhã" , a 11 de dezembro foi publicado um despacho de arquivamento frisando que o revisor "não praticou qualquer crime de natureza sexual previsto no Código Penal". O Ministério Público (MP) acredita ainda que as ações do revisor demonstram "uma inequívoca e censurável intenção de ofender a honra e consideração da vítima", avança esta terça-feira, 5 de janeiro, o mesmo jornal.

"Não quero prestar qualquer comentário sobre o assunto", disse a modelo Sara Sequeira, esta segunda-feira, 4 de janeiro, quando questionada pelo "Correio da Manhã" sobre a decisão do DIAP de Tomar em arquivar a queixa de, alegadamente, ter sido alvo de comentários inapropriados por parte do revisor.

Apesar da queixa ter sido arquivada pelo MP, a CP, que decidiu avançar com um procedimento disciplinar contra o profissional , "repudia e não se revê neste tipo de comportamento e apresenta as suas desculpas".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.