Pegue nos protetores solares, no chapéu e mantenha-se em casa nas horas de maior calor. A partir desta quarta-feira, 14 de julho, e até sexta-feira, 16, o mercúrio do termómetro volta a subir — e não é pouco. As previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), apontam para uma subida das temperaturas máximas de norte a sul do País, o que faz com que vários distritos fiquem em alerta amarelo.

Para esta quarta-feira, 14, o IPMA prevê que Santarém registe a temperatura máxima mais alta de Portugal (37ºC), seguindo-se Évora com máxima de 35ºC e Setúbal com 34ºC.

Da hidratação à escolha do protetor solar. Estes são os cuidados a ter com a pele no verão
Da hidratação à escolha do protetor solar. Estes são os cuidados a ter com a pele no verão
Ver artigo

Apesar de, para esta quarta-feira, estar prevista uma subida dos valores da temperatura máxima nas regiões do litoral, tal como referiu em declarações à agência "Lusa" a meteorologista Maria João Frada, avança o "Jornal de Notícias", quinta-feira, 15, o termómetro sobe mais um pouco e deixa já vários distritos sob aviso amarelo.

"Emitimos avisos de tempo quente inicialmente pelos distritos do litoral porque a subida hoje é no litoral, mas com a subida gradual nos próximos dias, esses avisos estendem-se às regiões do interior. Os únicos que em princípio não terão aviso serão os distritos de Faro e Setúbal", explicou Maria João Frada, citada pelo "JN".

Para quinta-feira, 15, o IPMA prevê que Santarém seja novamente a zona mais quente do País (com 41ºC de máxima). Évora deverá chegar aos 38ºC, Lisboa aos 35ºC, Faro aos 31ºC e Porto aos 33ºC.  Para sexta-feira, 16, a previsão é semelhante. Em Santarém o termómetro deverá chegar  novamente aos o 41ºC, Évora estará com 38ºC de máxima, Lisboa com 36ºC e Faro e Porto  com 32ºC.

27 concelhos de seis distritos estão em risco máximo de incêndio

Para esta quarta-feira, 14, o IPMA coloca ainda 27 concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Portalegre, Viseu, Coimbra e Castelo Branco  com risco máximo de incêndio, avança a "TSF".  

Em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Portimão, Monchique, Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Portalegre, Marvão, Castelo de Vide, Nisa e Gavião, Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Fundão, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei.  Além deste, há ainda 18 concelhos de Portugal continental em risco muito elevado e elevado de incêndio.

Apesar da subida das máximas prevista para os próximos dias, Maria João Frada explica que a partir de domingo, 18, as temperaturas vão descer 4 a 7ºC. "Já a partir de hoje vamos ter o instalar de uma corrente de leste, um vento do interior da Península Ibérica que transporta massas de ar quente. Esse vento vem até ao litoral e dai a subida ser hoje no litoral oeste e depois estende-se, mas depois no domingo prevê-se a entrada de ar do mar, um vento com componente marítima que é mais fresco que fará descer as temperaturas máximas", explicou o meteorologista, citada pelo "JN".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.