A Direção-Geral da Saúde (DGS) já se pronunciou quanto à vacinação de crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 11 anos. A autoridade de saúde anunciou esta terça-feira, 7 de dezembro, que recomenda que se proceda à vacinação destes menores. Consoante a decisão da DGS, vai ser dada prioridade às crianças com doenças consideradas de risco.

A vacina pediátrica a ser administrada é a Comirnaty (da Pfizer-BioNTech), pois representa a única aprovada pelo regulador, a Agência Europeia do Medicamento, como avançou a DGS. Também Espanha aprovou esta terça-feira a vacinação das crianças na faixa etária em questão.

Espanha aprova vacinação de crianças entre os 5 e 11 anos. O que se passa em Portugal?
Espanha aprova vacinação de crianças entre os 5 e 11 anos. O que se passa em Portugal?
Ver artigo

No total, há 637.907 crianças elegíveis para a vacinação. Apesar de ser dada luz verde, esta “pode ser alterada sempre que se justifique, nomeadamente caso venham a ser conhecidos mais dados sobre novas variantes”, alerta a DGS. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as crianças dos 5 aos 14 anos são atualmente a faixa etária mais afetada pela COVID-19, como avançou a SIC Notícias.

“Esta recomendação surge na sequência da posição da Comissão Técnica de Vacinação contra a COVID-19 (CTVC), que considerou, com base nos dados disponíveis, que a avaliação risco-benefício, numa perspectiva individual e de saúde pública, é favorável à vacinação das crianças desta faixa etária”, escreve a DGS em comunicado, de acordo com o jornal "Público".

Os pormenores sobre o calendário de vacinação vão ser revelados na sexta-feira, dia 10 de dezembro.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.