Durante as gravações do filme "Rust", na passada quinta-feira, 21 de outubro, o ator Alec Baldwin matou acidentalmente a tiro a diretora de fotografia, Halyna Hutchins,  e feriu o realizador, Joel Souza. Apesar de a polícia ainda não ter feito quaisquer detenções, a investigação está centrada no assistente de realização, Dave Halls, e na responsável pela arma, Hannah Gutiérrez-Reed, avança a AFP, citada pelo "Diário de Notícias".

Alec Baldwin dispara acidentalmente e mata diretora de fotografia de filme
Alec Baldwin dispara acidentalmente e mata diretora de fotografia de filme
Ver artigo

A arma que Alec Baldwin disparou foi-lhe entregue por Dave Halls, que gritou "arma fria", garantindo, assim, que se trataria de uma arma descarregada. No entanto, a pistola, que devia ter uma bala de "salva", tinha uma munição real. A arma foi declarada como segura, sem certezas de que tenha sido verificada.

Ainda que tenha sido Dave Halls a entregar a arma ao ator norte-americano, a verificação prévia dos adereços estaria a cargo de Hannah Gutiérrez-Reed. Na sequência do incidente, a jovem de 24 anos apagou as contas de Twitter, Facebook, Instagram e TikTok, depois de terem sido divulgadas imagens suas a manusear e carregar outras armas, avança o jornal "The Sun".

No relatório oficial, divulgado pelo "Los Angeles Times", o realizador Joel Souza, que também ficou ferido durante o incidente, conta que cena devia ter sido gravada antes do almoço, mas foi feito um intervalo por volta as 12h30. No regresso, o realizador admite não ter a certeza de que a arma foi mais uma vez verificada.

"Não manteve um ambiente de trabalho seguro"

Esta não é a primeira vez que Hannah Gutiérrez-Reed é alvo de queixas por não garantir a segurança do colaboradores. "Não manteve um ambiente de trabalho seguro", referiu Maggie Goll, que já trabalhou com a assistente em causa, acrescentando que não há "nenhuma razão para que a segurança das armas seja ignorada".

Duas fontes anónimas revelaram, em declarações ao jornal "The Daily Beast", que no set do filme "The Old Way",  jovem de 24 anos teria alegadamente dado uma arma a uma criança de 11 anos, sem a verificar previamente.

A mesma fonte revelou ainda que a assistente "era um pouco descuidada com as armas" e que as carregava e manuseava "de forma insegura".

Colaboradores anónimos que participaram nas gravações do filme "Rust", onde se deu o trágico acidente que levou à morte de Halyna Hutchins, consideraram Hannah Reed "inexperiente e verde".

Antes do incidente fatal, já se teriam registado dois disparos acidentais

A 16 de outubro, dias antes de Alec Baldwin ter disparado acidentalmente contra a diretora de fotografia, Halyna Hutchins, houve pelo menos dois disparos acidentais com armas de fogo no local de filmagens do filme “Rust”. Segundo elementos da equipa de rodagem citados pelo  "The New York Times", a equipa avançou com uma queixa sobre as condições de segurança em que se realizavam as filmagens que envolviam, em vários momentos, o manuseamento de armas.

“Deveria ter havido uma investigação sobre o que aconteceu", disse um dos membros da equipa que denunciou a situação, e  em anonimato ao jornal. "Não houve reuniões de segurança. Não havia garantias de que não voltaria a acontecer. Tudo o que eles queriam fazer era apressar, apressar, apressar".

Caso Alec Baldwin. Equipa do filme queixa-se de problemas de segurança das armas
Caso Alec Baldwin. Equipa do filme queixa-se de problemas de segurança das armas
Ver artigo

Na sexta-feira, 22 de outubro, os produtores do filme afirmaram, em declarações ao jornal "The New York Times",  que não tinham sido informados sobre as questões de segurança.

"Embora não tenhamos sido informados de quaisquer queixas oficiais relativas à segurança das armas ou dos adornos no cenário, vamos proceder a uma revisão interna dos nossos procedimentos enquanto a produção estiver encerrada", disse a produtora do filme, Rust Movie Productions LLC, citada pelo "The New York Times".

"Continuaremos a cooperar com as autoridades de Santa Fé na sua investigação e a oferecer serviços de saúde mental ao elenco e à equipa durante este período trágico", lê-se na mesma publicação.

Já a 21 de outubro, horas antes do incidente que se revelou fatal para Halyna Hutchins, vários membros da equipa de produção e realização do filme "Rust" abandonaram o local das filmagens como forma de protesto contra falhas sistemáticas e condições precárias.

Até ao momento, a polícia não fez quaisquer detenções relacionadas com o acidente, mas não descarta a possibilidade de vir a formalizar acusações, caso se justifique. A investigação criminal continua em curso e as testemunhas ainda estão a ser ouvidas.

Pai de Halyana Hutchins: "Alec Baldwin não tem culpa"

O pai de Halyna Hutchins já avançou, em declarações ao "The Sun", que considera que a culpa deve recair sobre quem cuida dos objetos de cena. O pai da diretora de fotografia deixou claro que "Alec Baldwin não tem culpa".

Ao jornal britânico, Anatoly Androsovych acrescentou que a prioridade agora é apoiar o genro Matthew Hutchins e o neto, que "ficou bastante afetado". "Ele está perdido sem a mãe", afirmou.

Baldwin prontificou-se a colaborar nas investigações

"Não há palavras que possam transmitir o meu choque e tristeza sobre o trágico acidente que tirou a vida a Halyna Hutchins, uma esposa, mãe e colega nossa que tanto admirávamos", escreveu o ator de 63 anos no Twitter, na passada sexta-feira, 22.

"Estou a cooperar completamente com a investigação policial para verificar como é que esta tragédia aconteceu e estou em contacto com o marido [de Halyna Hutchins], a oferecer o meu apoio, tanto a ele como à sua família. O meu coração está partido pelo marido dela, o filho deles, e todos os que conheciam e amavam a Halyna", acrescentou na mesma publicação.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.