O podcast "Só Mais 5 Minutos" é candidato a podcast do ano 2020 dos Thumb Media Play Awards e já faz parte dos quatro finalistas da categoria podcast desta edição. A particularidade? É o único conduzido por uma mulher, Catarina Miranda, que está ao lado dos candidatos Hugo Sousa, Rui Unas e Miguel Luz.

Catarina Miranda começou o podcast "Só Mais 5 Minutos" em março do ano passado, numa altura em que a pandemia de COVID-19 já se tinha instalado em Portugal. 11 meses e três temporadas depois, o reconhecimento chegou através de um júri composto por vários elementos, entre os quais membros da Google. Para a locutora da Antena 1, esta nomeação tem um significado especial.

"Numa altura em que ainda por cima celebrámos o Dia da Mulher há pouco tempo e em que falamos tanto de sororidade, para mim — e eu que sempre fiz questão nestas três temporadas de levar sempre mais mulheres ao podcast — significa mesmo muito muito", diz Catarina à MAGG. A autora do podcast afirma ainda este reconhecimento é "para todas mulheres e, acima de tudo, para mostrar que não devemos desistir" dos nossos sonhos — mesmo quando à volta as condições não são as ideais, como aquelas em que começou o podcast, feito entre confinamentos.

Apesar de ser a única mulher entre os finalistas da categoria podcast, Catarina Miranda não considera que seja algo negativo no sentido de haver pouco reconhecimento do talento feminino. Encara antes este reconhecimento como uma "vitória".

Catarina Miranda sofre um aborto espontâneo: “Acho que fiz bem em falar mais abertamente e sem vergonhas”
Catarina Miranda sofre um aborto espontâneo: “Acho que fiz bem em falar mais abertamente e sem vergonhas”
Ver artigo

"É uma vitória de todas e espero com isto abrir portas às próximas edições e futuros prémios que existam. Acima de tudo acho que é um reconhecer do meu trabalho", diz, acrescentando que a avaliação foi feita por um júri de destaque que teve em conta o "há trabalho, empenho e qualidade" do podcast. "Viram tudo isso", afirma.

No cadeirão do "Só Mais 5 Minutos" têm-se sentado homens e mulheres ao longo dos últimos meses, mas a maior presença tem sido das mulheres. Através das entrevistas, Catarina Miranda tem descoberto histórias surpreendentes, como a da primeira convidada.

"Estou a lembrar-me da Inês Mocho. A Inês é um exemplo de alguém que nunca desistiu. Ela fez tudo. E desistiu de um trabalho, que os pais achavam supostamente que era um trabalho de sonho, porque queria ser maquilhadora", conta, lembrando que à semelhança de Inês há outras histórias, como a da cantora Marisa Liz que teve alguns professores que disseram que nunca seria cantora.

"Acredito que a maioria revê-se nestas histórias de superação, dificuldade", diz Catarina Miranda, acrescentando que a ideia do podcast é "mostrar que não há impossíveis".

"A minha ideia sempre foi mostrar o outro lado. Hoje em dia parece tudo muito simples. O meu objetivo é mostrar o percurso, o que ficou para trás antes de A ou B ser tão conhecido, de chegar à televisão, de ser uma produtora de conteúdos que toda a gente quer seguir. Há todo um trabalho, há quedas e há que levantar", diz à MAGG.

Quanto ao futuro do "Só Mais 5 Minutos", futuro esse que pode já contar com o prémio final do Play Awards, Catarina Miranda diz que vai continuar a dar destaque às mulheres e que enquanto continuar a ter prazer em mostrar o outro lado das personalidades de sucesso, as temporadas vão continuar.

"Aquilo que vai mudar é cada vez mais ter ainda mais responsabilidade por este projeto", diz Catarina Miranda questionada sobre o que mudará caso ganhe o prémio.

A autora do podcast agradece "a todas as pessoas que acreditaram, confiaram e que mesmo em confinamento aceitaram" o novo projeto, nunca questionando aquilo que queria saber dos convidados, apenas confinando no resultado final.

Catarina Miranda, única mulher finalista nos Play Award, deixa ainda uma mensagem especial às mulheres. "Só agradecer mais uma vez a todas as mulheres. Que se sintam representadas e, como eu disse, que seja mesmo um abrir portas e que nunca desistam do que querem. Que as mulheres se unam e sejam mais amigas umas das outras", termina.

As votações para os Thumb Media Play Awards, que distingue todos os anos o talento e a criatividade na produção de conteúdos de vídeo para plataformas digitais, estão a decorrer e pode votar aqui nas várias categorias — desde música do ano aos media que se destacaram no digital.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.