O jornal espanhol "La Razón" escreveu este domingo, 26 de junho, que Cristiano Ronaldo teria aplicado botox nas zonas íntimas, tal como já terá feito no rosto e noutras partes do corpo. Contudo, não é bem assim. É que o botox é um medicamento e de forma alguma pode ser usado para aumentar o que quer que fosse, muito menos tamanho do pénis.

"Acho que uma das notícias falava de ter aplicado botox. Isso é impossível. É um disparate. O botox nunca é usado para dar volume. É um medicamento que serve para paralisar o músculo e é usado na testa, à volta dos olhos, mas tem a função de paralisar as fibras musculares para não termos rugas. Portanto, nunca poderia ser utilizado na região peniana ou noutra região do corpo", como são exemplos as axilas no caso de pessoas que têm produção excessiva de suor, como explica à MAGG o cirurgião plástico Duarte Salema Garção, diretor clínico da My Clinique.

Cirurgião plástico Duarte Salema Garção
Cirurgião plástico Duarte Salema Garção créditos: instagram

Além disso, se aplicado no pénis, o botox poderia provocar um certo grau de disfunção sexual — risco que se acredita que Cristiano Ronaldo ou qualquer homem queira correr.

Ainda assim, há algum procedimento a que o craque português poderá ter recorrido? Sim.

"O que pode ter aplicado é ácido hialurónico, um produto que usamos para dar volume, para preencher rugas do rosto, nas mãos. Um produto que, no fundo, existe no nosso corpo naturalmente e que vamos perdendo com a idade. Este [referindo-se ao ácido hialurónico] é sintético, mas igual ao que tínhamos no nosso corpo", explica o cirurgião plástico.

Ginecostética. Os tratamentos estéticos só para mulheres que podem melhorar o prazer sexual
Ginecostética. Os tratamentos estéticos só para mulheres que podem melhorar o prazer sexual
Ver artigo

Nas mulheres, é comum usar o ácido hialurónico para dar volume aos pequenos ou grandes lábios ou à vagina, após os partos. Já nos homens, o objetivo será aumentar o volume do pénis.

Quais os benefícios de aumentar o volume do pénis?

Ao contrário do que noticiava o "La Razón", não "es un tema de tamaño", ou seja, "uma questão de tamanho". Porque se há coisa que a aplicação de ácido hialurónico no pénis não faz é dar mais centímetros de comprimento ao órgão genital masculino. Pode sim, aumentar o volume.

"Este tipo de procedimentos altera principalmente o volume, e mais o volume do pénis em repouso, não tanto em ereção. Para alterar o comprimento, normalmente é necessário cirurgia de alongamento. Isto é para engrossar, aumentar o diâmetro", esclarece Duarte Salema Garção.

Resta saber o que, a confirmar-se, terá levado o futebolista do Manchester United a querer ter mais volume no pénis. 

"Normalmente as pessoas procuram por duas razões. Ou por uma razão puramente estética, no fundo, querer mesmo aumentar o volume, ou seja, para quando estão nuas, pessoas que frequentam muitos ginásios e andam nos balneários, ou pessoas que querem mais volume quando usam tipos de fato de banho que sejam apertados, como aquelas sungas brasileiras em que se vê o volume do pénis", refere o diretor clínico da My Clinique.

"Outras vezes as pessoas procuram para satisfação sexual do parceiro ou parceira", refere. Embora em ereção o volume aumente pouco, permite ainda assim elevar o prazer da outra pessoa.

O aumento de volume vai depender do que cada homem pretende e da dimensão do pénis, mas o recomendado é entre os quatro e os cinco mililitros, o que corresponde de 2 a 4 centímetros de diâmetro. Já em termos do custo desta intervenção, pode ir dos 400€ aos 1.200€.

Procedimento, recuperação e outras intervenções procuradas por homens

Estamos quase certos daquilo a que poderá ter recorrido Cristiano Ronaldo para alterar o pénis. Botox não foi e gordura, que tal como o ácido hialurónico é usada para aumentar o volume, também está fora de hipóteses.

"Nos homens normais o que usamos até é gordura. Ou seja, fazemos uma lipoaspiração na zona da cintura, onde os homens normalmente costumam ter alguma gordura. Agora, o Cristiano Ronaldo não tem nenhuma, portanto gordura não deve ter sido", frisa o cirurgião plástico.

Apesar de ser preferível usar a gordura da própria pessoa, porque o efeito é mais duradouro e reduz o risco de eventuais complicações — como a formação de alguns nódulos no caso de acumulação de produto nalgumas zonas do pénis, assimetria se o produto for mal distribuído e dor na atividade sexual —, no caso do craque a única alternativa terá sido o ácido hialurónico, cuja aplicação é simples.

O produto é injetado no pénis, que está sob anestesia local de modo a que intervenção seja quase indolor. Além de rápido, o procedimento tem uma recuperação fácil, uma vez que os homens podem quase voltar à vida normal após sair do consultório, estando apenas impedidos de fazer exercício físico e limitados na atividade sexual num período de três ou quatro dias, segundo Duarte Salema Garção. 

A duração do procedimento vai também depender do que foi usado, gordura ou ácido hialurónico, sendo que o primeiro é mais permanente e o segundo pode durar até 18 meses.

Contudo, o aumento de volume e, no geral, as cirurgias genitais, são procedimentos pouco procurados pelos homens, segundo o cirurgião plástico. "O que o homem mais procura são as rinoplastias, principalmente de diminuição, ou as lipoaspirações na zona abdominal. Aquela lipoaspiração de alta definição de que nós agora ouvimos falar e que no fundo tende a definir a musculatura abdominal, a cintura e muitas vezes também a parte mamária para definir a forma", remata o diretor clínico da My Clinique.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.